logo

ISSN 1668-3498
versão online
ISSN 1514-6634
versão impressa

Instruções aos autores

 

Escopo e política

 

InVet (Investigação Veterinária) é uma revista de publicações científi cas cujo objetivo é difundir trabalhos científi cos e acadêmicos que abordam as temáticas inerentes às áreas de conhecimento das Ciências Veterinárias: Ciências Básicas, Produção Animal, Medicina Preventiva, Saúde Pública e Bromatologia, Saúde Animal e Formação Geral. Esta publicação destina-se a Veterinários, Médicos, Biólogos, Bioteristas, Zootecnistas, Técnicos em Alimentação e todos aqueles profi ssionais relacionados à saúde e produção animal. InVet publicará artigos originais e comunicações breves de autores nacionais e estrangeiros, que devem ser apresentados segundo as instruções que aqui se explicam. Os artigos de revisão bibliográfi ca serão acatados pelo Comitê Científi co Editorial levando em consideração a sua pertinência para a revista, além dos requisitos de admissibilidade editorial.
Todos os trabalhos recebidos fi cam sujeitos à aceitação e sua recepção não implica na obrigatoriedade de publicação. Os trabalhos serão avaliados por dois árbitros externos à Faculdade de Ciências Veterinárias da Universidade de Buenos Aires. No caso de discrepância entre as avaliações, se poderá recorrer a um terceiro árbitro. A decisão fi nal será tomada pelo Comitê Científi co Editorial. Todo o processo de avaliação se desenvolve sob a modalidade “duplo cego”, mantendo sob anonimato tanto as identidades dos autores quanto as dos avaliadores. Finalizada a tarefa de arbitragem, o autor receberá a comunicação que indica a aceitação ou a rejeição do trabalho. O Editor se reserva o direito da revisão editorial.
Os trabalhos devem ser inéditos. Serão aceitos para publicação trabalhos que tenham sido motivo de apresentações em Congressos, Simpósios e Jornadas ou que tenham sido publicados como resumos ou comunicações breves, situação que deverá ser indicada no rodapé da primeira página do artigo, para que a publicação seja considerada pelo Comitê Científi co Editorial e pelos avaliadores. Uma vez aceitos, os trabalhos passam a ser propriedade intelectual de InVet. Sua futura publicação, completa ou parcial, só poderá se realizar através de uma autorização escrita do Editor. InVet assegura a um autor a utilização do material de sua autoria para publicação em livros onde intervenha como autor ou editor, com a única obrigação de que seja mencionada nos livros a fonte da publicação original.

 

 

Forma e preparação de manuscritos

 

Os trabalhos podem ser escritos em espanhol, inglês ou português e podem ser apresentados nas seguintes categorias: a) Artigos de investigação: correspondem a informes resultantes de investigação científi ca original e cientifi camente apropriada que aporte novos conhecimentos à disciplina. Tais informes serão organizados de acordo com o formato estipulado mais adiante.

b) Artigos de revisão bibliográfica e/ou atualização: são revisões de aspectos pontuais de temas atuais ou emergentes, relevantes à disciplina. Não tem como objeto confi gurar uma recopilação bibliográfi ca, mas apresentar temas em que existe diversidade de opiniões, sobre os quais o/os autor/ es emitirão uma opinião objetiva, fornecendo para isso detalhes dos descobrimentos científi cos junto Instruções para os autores com opiniões de diversas fontes. Tais artigos, em geral, são processados por convite do Comitê Editorial. No entanto, caso um autor deseje publicar nesta categoria, deverá apresentar ao Editor-Chefe sua sugestão sobre o título e estrutura proposta do trabalho para que seja considerada.

c) Notas ou comunicações breves: correspondem a informes resultantes da investigação científica, com o objetivo de comunicar resultados de amplitude mais restrita que os trabalhos de investigação, de até 2000 palavras de extensão, com a organização correspondente ao trabalho de investigação, descrita mais adiante.

d) Nota técnica: trata-se da descrição concisa de uma técnica, desenvolvimento, procedimento ou dispositivo original e inovador, baseado na investigação, que tende a dar solução a um problema relevante para a prática profi ssional. Deverá enfatizar as vantagens comparativas que a nova técnica aporta à disciplina profi ssional na qual se desenvolve. O manuscrito não deverá conter mais de 2000 palavras e deverá ser organizado com seções de introdução, metodologia, resultados e conclusão, não incluindo mais de dez referências bibliográfi cas, nem mais de quatro tabelas e/ou fi guras. Os trabalhos devem estar acompanhados de uma nota comunicando todos os dados do autor principal e do autor a quem se deve dirigir a correspondência (endereço postal completo, telefone, fax e correio eletrônico), a declaração de que os conteúdos do trabalho não foram publicados anteriormente nem estão sendo considerados para publicação em outro meio e a autorização para a publicação do artigo fi rmada por todos os autores.

Os originais impressos em três vias e gravados num suporte de disco compacto (CD) ou anexos a um correio eletrônico devem ser dirigidos ao Editor-Chefe, Prof. Dr. Daniel M. Lombardo em:

Facultad de Ciencias Veterinarias, UBA, Av. Chorroarín 280 (C1427CWO) Buenos Aires, Argentina. Tel: +54-11-4524-8458, Fax: +54- 11-4524-8480, E-mail: invet@fvet.uba.ar

Os trabalhos devem ser digitados em Microsoft Word, versão 2003 ou superior. O CD deverá levar um rótulo identifi cador contendo o sobrenome do primeiro autor e as três primeiras palavras do título. O nome do arquivo deve ser o sobrenome do primeiro autor do artigo, salvado com extensão *.rtf. O conteúdo do suporte (CD) deve ser idêntico ao da cópia enviada em papel.

A cópia impressa deve estar em papel tamanho A4 (21,6 x 29,4 cm) com espaço duplo entre linhas e com margens superior, inferior, esquerda e direita de 2,5 cm, com a numeração das páginas exibida no ângulo superior direito e numeração sequencial de todas as linhas do texto. A fonte deve ser Times New Roman de tamanho 12 p. A quantidade de páginas não deve ser maior que 12 para os artigos nem maior que seis para as comunicações breves. O manuscrito deve ter todas as linhas numeradas sequencialmente.

O artigo deve constar de título (em espanhol e inglês ou português), nome dos autores, instituição a que pertencem, resumo (em espanhol, inglês ou português), palavras-chave, introdução, materiais e métodos (ou desenho experimental), resultados, discussão, conclusões e bibliografi a. As comunicações breves terão uma estrutura similar, podendo ter discussão e conclusões numa mesma seção.

Título. Deve ser o mais conciso possível e deve-se incluir sua forma reduzida (o “running title”). Deve corresponder à temática do artigo. Nomes dos autores. Devem ser colocados depois do título principal do artigo, deixando dois espaços e justifi cados à direita. O sobrenome de cada autor começará em maiúscula com o resto em minúscula, as iniciais dos nomes serão em maiúscula, separadas do sobrenome por uma vírgula e um espaço e sem espaço nem vírgula entre elas. Os diferentes autores estarão separados por ponto e vírgula. Em rodapé de página, na mesma fonte do corpo do texto de tamanho 10 p e precedido por um número de referência, deve-se informar a instituição a que pertence o autor, com títulos, etc., indicando também o endereço postal e eletrônico do autor a quem se deve dirigir a correspondência. González, G.1; Pérez, HI.2 1Departamento de Producción Animal, 2Departamento de Medicina, Facultad de Ciencias Veterinarias, Universidad de Buenos Aires, Chorroarín 280 (1427) Buenos Aires.

email: ...................

Resumos. Devem conter os aspectos mais destacados dos objetivos, materiais e métodos, resultados e conclusões. A extensão máxima é de 200 palavras (considera-se palavra qualquer unidade separada por um espaço em cada lado) para os artigos e 150 palavras para as comunicações breves. Não se deve utilizar abreviaturas, salvo para as unidades de medida. Coloca-se primeiro o resumo em espanhol ou português, seguido pelas palavras-chave; depois o título do artigo e o resumo em inglês, seguidos pelas correspondentes palavras-chave na mesma língua. Caso o artigo seja escrito em inglês, serão incluídos resumo e palavras-chave em espanhol. Palavras-chave. Após o título “Palavraschave”, deve-se indicar até cinco palavras que serão utilizadas para indexar o artigo. É conveniente que nem todas essas palavras-chave sejam palavras que integram o título. Cada uma delas será escrita entre parênteses, com uma vírgula antes da palavra-chave seguinte.

Exemplo Palavras - chave: (fígado) , (ultrassonografi a).

Corpo do artigo. Em geral, se supõe que o artigo terá três níveis de subtítulos. Os subtítulos de primeira ordem devem estar centralizados em relação ao corpo do texto e escritos em maiúscula e em negrito. Correspondem ao RESUMO, INTRODUÇÃO, MATERIAIS E MÉTODOS, RESULTADOS, DISCUSSÃO, CONCLUSÕES e BIBLIOGRAFIA.

Os subtítulos de segunda ordem devem ser justifi cados à esquerda e escritos em minúscula e em negrito. Os de terceira ordem começam na primeira linha do parágrafo, separados do mesmo por um ponto, justifi cados à esquerda e escritos em itálico. No caso de requerer um quarto nível, se respeitará o dito para o terceiro nível, substituindo itálico por sublinhado.

O uso de abreviaturas deve ser mínimo. Não se permitem abreviaturas nos títulos, subtítulos ou palavras-chave. No resumo, só serão aceitas abreviaturas das unidades de medida que, no resto do texto, só serão utilizadas quando estiverem sucedendo um número.

Ao mencionar produtos comerciais, devem ser informados, entre parênteses, os dados do nome comercial, nome do fabricante e cidade e país de fabricação. Os micro-organismos e parasitas devem ser citados por gênero e espécie. O nome do gênero deve ser escrito completo na primeira vez que aparece no texto e depois abreviado por sua primeira letra. Todos os nomes devem ser escritos em itálico.

No caso de utilizar abreviaturas ou siglas pouco comuns, essas devem ser defi nidas na primeira vez que aparecem no texto. Introdução. Deve ser o mais breve possível, apresentando os antecedentes mais relevantes do tema existentes na bibliografi a, expondo os objetivos da investigação e indicando sua importância e impacto.

Materiais e Métodos. Devem ser descritos os desenhos experimentais, materiais e metodologias usadas. No caso de ter utilizado técnicas conhecidas, essas só precisam ser citadas; mas procedimentos novos ou pouco difundidos devem ser descritos com detalhes. Igualmente, devem ser mencionados os métodos estatísticos usados para analisar os dados obtidos. Caso a experimentação tenha requerido o uso de animais, é preciso indicar como foram conduzidos os experimentos visando usar a quantidade mínima de animais para o tipo de experimento e evitar o sofrimento desnecessário. Se o lugar onde as investigações foram realizadas contar com um Comitê Institucional de Cuidado e Uso de Animais de Laboratório, é recomendável que haja registro da aprovação desse Comitê. O Comitê Científi co Editorial se reserva o direito de consultar o Comitê Institucional de Cuidado e Uso de Animais de Laboratório desta Faculdade sobre aqueles protocolos que não tenham sido previamente avaliados por Comitês de Ética institucionais. Resultados. Devem ser expressos de forma clara e concisa, podendo para isso ser usados tabelas, gráfi cos ou fotografi as. Como os gráfi cos serão reduzidos, os símbolos e textos devem ser sufi cientemente grandes para que possam ser lidos após redução. A informação subministrada em gráfi cos não deve ser repetida em tabelas. Discussão. Conclusões. Deve ser explicitado tudo que se relacione com o significado e validação dos resultados, evitando repetir aspectos mencionados sob o subtítulo Resultados.

As conclusões devem ser concisas e claras.

Agradecimentos. Sob este subtítulo, podem ser agradecidas ajudas técnicas, suporte fi nanceiro, etc. Deve ser declarado qualquer confl ito de interesses, se houver. Bibliografia. As citações bibliográficas deverão ser limitadas ao mínimo necessário, incluindo apenas as consultadas. Sugere-se não incluir mais que 30 referências. Elas serão apresentadas segundo o determinado, para a publicação de artigos científi cos, pelo International Committee of Medical Journal Editors (ICMJE). Serão enumeradas por ordem alfabética do sobrenome do primeiro autor. Serão incluídos todos os autores quando forem seis ou menos; em caso de ser mais, a partir do terceiro autor serão substituídos por et al. As citações no texto serão indicadas com o número de ordem, colocado em sobre-escrito. O tamanho da letra deve ser 10 p. As abreviaturas aceitas internacionalmente dos títulos das publicações podem ser encontradas na base de dados Pubmed (http://www.ncbi.nlm.nih.gov/entrez/query.fcgi?db=journals). Na lista de referência, os artigos de revistas, capítulos de livros, livros e eventos científi cos serão apresentados de acordo com os seguintes exemplos: Dunhan, B.; Liu, S.A.; Taffet, S. Inmunolocalization and expression of functional and non-functional cell-to-cell channels from wildtype and mutant rat heart connectin 43 CDNA. Circ Res. 1998; 70:1233-43 Marrube, G.; Rozen, F.; Pinto, GB.; et al. New polymorphism of FASN gene in chicken. J Appl Genet. 2004; 45(4):453-5. Zipes, DP.; Jalife, J. Cardiac electrophysiolooy. From cell to bedside. 2nd Edition. W.B.Saunders Co. Philadelphia, USA, 1995. Marban, E.; O’Rourke, B. Calcium channels: Structure, function, and regulation. En Zipes DP. (ed.). Cardiac electrophysiology. From cell to bedside. 2nd Edition. W.D. Saunders Co. Philadelphia, USA, 1995:11-21 Givon-Lavi, N.; Greenberg, D.; Sharf, A.; Vardy, D.; Katz, A.; Dagan, R. Risk of breakthrough pneumococcal bacteremia in children aged <5 years: comparison between oral amino-penicillin, cephalosporins and azithromycin. 5th International Symposium on Pneumococci and Pneumococcal Diseases 2006. Alice Springs, Australia. Marra, F.; Patrick, D.; Chong, M.; Bowie, W. Increased Use of Second-Generation Macrolide Antibiotics among Children in British Columbia, Canada [Abstract G-1354]: 45th Interscience Conference on Antimicrobial Agents and Chemotherapy. Washington, DC, December 16-19, 2005. Washington, DC: American Society for Microbiology Negro, V.; Hernández, SZ.; Saccomanno, DM. Detección de lesiones odontoclásticas reabsortivas felinas (LORF) mediante examen clínico y radiológico. En: http://www.fvet.uba.ar/invet/negro3.pdf, consultado 2 de octubre 2006 A fonte do artigo deverá ser exibida em itálico.

Tratando-se de informações não publicadas e não referenciadas, serão mencionadas da seguinte forma: Delelis, JC. Comunicação pessoal (1996) Ilustrações. Em cada artigo serão aceitas até quatro fotografias em preto-e-branco e até quatro tabelas ou gráfi cos. As ilustrações excedentes serão custeadas pelos autores, assim como ilustrações coloridas. Além de ser incluídas no texto, todas as tabelas e gráfi cos, com suas legendas explicativas, devem ser enviados separados do corpo do artigo, numerados no anverso em ordem de inclusão no corpo do artigo, e com a orientação indicada com setas na parte superior e direita no caso de possíveis dúvidas. Os desenhos originais devem estar em papel branco, com tinta nanquim. Caso venham de equipes de computação, só serão aceitos escaneados de alta qualidade, com uma resolução mínima de 150 dpi, em arquivos de formato *.jpeg ou *.tiff. As fotografi as devem estar em papel brilhante, originais, com alta resolução e em foco, Caso sejam escaneadas, deverão cumprir os mesmos requisitos especificados para os desenhos. Os autores devem indicar na margem esquerda do texto, com um círculo e o número correspondente, o lugar onde consideram mais adequada a colocação de gráficos e ilustrações e também sugerir o tamanho fi nal das reproduções. No entanto, o editor se reserva o direito de alterar tanto a localização como o tamanho.

 

 

[Home] [Sobre esta revista] [Corpo editorial] [Assinaturas]


2014 Facultad de Ciencias Veterinarias, Universidad de Buenos Aires

Chorroarín 280
C1427CWO - Ciudad Autónoma de Buenos Aires
República Argentina

Teléfono: (54 11) 4524-8458
Fax: (54 11) 4524-8480
www.fvet.uba.ar/
invet@fvet.uba.ar

SciELO Argentina URL: http://www.scielo.org.ar/scielo.php?script=sci_serial&pid=1668-3498&lng=es&nrm=iso