logo

ISSN 0034-7000
versão impresa
ISSN 1850-3748
versão online

Instruções aos autores

 

Escopo e política

 

A Revista argentina de cardiología é publicada em Buenos Aires (Argentina), pela Sociedad Argentina de Cardiología. Abrange a totalidade dos temas da especialidade e está dirigida a cardiologistas clínicos e intervencionistas, internistas, intensivistas, médicos generalistas e de família.
A Revista argentina de cardiología segue as instruções dos Uniform Requirements for Manuscripts Submitted to Biomedical Journals redigidas pelo Comitê Internacional de Editores de Revistas Médicas (International Committee of Medical Journal Editors). Ver www.icmje.org ou consultar a página de Instruções para enviar um artigo da Revista argentina de cardiología, onde se encontram as instruções do International Committee of Medical Journal Editors.
A Revista argentina de cardiología apóia as políticas para registro de ensaios clínicos da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do International Committee of Medical Journal Editors (ICMJE), reconhecendo a importância dessas iniciativas para o registro e a divulgação internacional de informações sobre estudos clínicos, em acesso aberto. Em conseqüência, serão aceitos para publicação, a partir de 2007, somente aqueles artigos de pesquisas clínicas que tenham recebido um número de identificação em um dos Registros de Ensaios Clínicos validados pelos critérios estabelecidos pela OMS e o ICJME, cujos endereços estão disponíveis no site do ICMJE. O número de identificação deverá constar no final do resumo. Enumeraremos primeiro os diferentes artigos considerados para publicação e depois os requisitos para preparar um manuscrito.
Para a informação sobre como preparar um artigo para ser enviado a arbitragem à Revista argentina de cardiología, siga estritamente as Instruções para enviar um artigo. Se os artigos preparados pelos autores não estiverem de acordo com o especificado nesta normativa, os editores da Revista argentina de cardiología (forma correta de abreviatura para citar a publicação: Rev Argent Cardiol) os devolverá para serem introduzidas as modificações pertinentes.
DIFERENTES ARTIGOS CONSIDERADOS PARA PUBLICAÇÃO
Artigo original
São relatórios científicos dos resultados de uma pesquisa básica ou clínica original. O texto está limitado a 2.700 palavras, com um resumo de até 250 palavras (resumo traduzido ao inglês e um resumo analítico de não mais de 150 palavras), um máximo de 5 tabelas e figuras (total) e até 40 referências bibliográficas.
Comunicação breve
É uma pesquisa original. A introdução e a discussão são mais breves que as de um artigo original. O texto está limitado a 1.300 palavras, com um resumo de até
150 palavras (resumo traduzido ao inglês), um máximo de 3 tabelas e/ou figuras (total) e até 15 citações bibliográficas.
Artigo especial
Inclui dados e conclusões pessoais; habitualmente estão dedicados a áreas como política econômica, ética, leis ou provisão da atenção da saúde. O texto está limitado a 2.700 palavras, com um resumo de até 250 palavras
(resumo traduzido ao inglês e um resumo analítico de não mais de 150 palavras), um máximo de 5 tabelas e figuras (total) e até 40 referências bibliográficas.
Casos clínicos
Relatórios breves: Usualmente descrevem 1 a 3 pacientes de uma mesma família. O texto está limitado a 1.300 palavras, com um resumo de até 100 palavras (resumo traduzido ao inglês e um resumo analítico de não mais de 50 palavras), um máximo de 3 tabelas e figuras (total) e até 10 referências bibliográficas.
Artigos de revisão
Os Artigos de revisão usualmente são solicitados pelos editores a autores reconhecidos, tanto nacionais quanto estrangeiros, mas será levado em consideração material não solicitado. Antes de escrever um artigo de revisão para a Revista, por favor, entrar em contato com o Escritório Editorial. Todos os artigos de revisão levam o mesmo processo editorial e de arbitragem que os artigos de pesquisa originais. Podem ser escritos por diferentes tipos de médicos (não mais de 3 autores), não especificamente especialistas em cardiologia. Conseqüentemente, eles podem incluir material que poderia ser considerado de introdução para os especialistas do campo que está sendo tratado.
Conflito de interesses: Devido a que a essência dos artigos de revisão é a seleção e interpretação da literatura, a Revista espera que os autores de tais artigos não tenham relação financeira com a companhia (ou seu concorrente) que elabora algum produto discutido no artigo.
São listadas a seguir as diversas formas de "artigos de revisão".
Prática clínica
Os artigos de Prática clínica são revisões baseadas na evidência de temas relevantes para os médicos práticos, tanto para médicos de atenção primária ou geral quanto para especialistas. Os artigos nesta série incluirão as seguintes seções: contexto clínico, estratégias e evidência, áreas de incerteza, guias de sociedades profissionais e recomendações dos autores. O texto está limitado a 2.500 palavras e um pequeno número de figuras e tabelas. Incluem um resumo de não mais de 150 palavras e o mesmo resumo traduzido ao inglês.
Conceitos atuais
Os artigos de Conceitos atuais tratam temas de clínica cardiológica, incluídos aqueles em áreas das subespecialidades, mas de amplo interesse. O texto está limitado a 2.500 palavras, com um máximo de 4 figuras e tabelas (total) e até 50 referências bibliográficas. Incluem um resumo de não mais de 150 palavras e o mesmo resumo traduzido ao inglês.
Terapêutica farmacológica
Os artigos de Terapêutica farmacológica tratam sobre a farmacologia e o uso de drogas específicas ou classe de drogas, ou de várias drogas utilizadas para tratar uma doença em particular. O texto está limitado a 3.000 palavras, com um máximo de 6 figuras e tabelas (total) e até 80 referências bibliográficas. Incluem um resumo de não mais de 150 palavras e o mesmo resumo traduzido ao inglês.
Mecanismos de doença
Os artigos de Mecanismos de doença discutem o mecanismo celular e molecular de uma doença ou categorias de doenças. O texto está limitado a 3.000 palavras, com um máximo de 6 figuras e tabelas (total) e até 80 referências bibliográficas. Incluem um resumo de não mais de 150 palavras e o mesmo resumo traduzido ao inglês.
Progressos médicos
Os artigos de Progressos médicos fornecem uma revisão erudita, que abrange temas clínicos importantes, com o foco principal (mas não exclusivo) no desenvolvimento durante os últimos cinco anos. Cada artigo indica como a percepção de uma doença ou categoria de doença, pesquisa diagnóstica ou intervenção terapêutica têm se desenvolvido nos últimos anos. O texto está limitado a 3.000 palavras, com um máximo de 6 figuras e tabelas (total) e até 80 referências bibliográficas. Incluem um resumo de não mais de 150 palavras e o mesmo resumo traduzido ao inglês.
OUTRAS ADMISSÕES PARA ARBITRAGENS
Editoriais
Habitualmente fazem comentários e análises relativas a um artigo do número da Revista no qual é publicado. Podem incluir uma ilustração ou tabela. Quase sempre são solicitados, porém, ocasionalmente, poderia ser considerado um editorial não solicitado. Os editoriais estão limitados a 1.200 palavras e até 15 referências bibliográficas.
Perspectivas
Quase sempre são solicitados, mas estamos dispostos a considerar propostas não solicitadas. Perspectivas proporcionam a base e o contexto para um artigo do número da Revista no qual é publicado. Perspectivas se limita a 800 palavras e, usualmente, inclui uma ilustração. Não tem citações de referências bibliográficas.
Controvérsias
Sempre são sob pedido. É realizado um questionamento ou pergunta acerca de um problema médico relevante e dois autores _designados pelo Comitê Editor_realizam sua defesa (agonista) ou sua crítica (antagonista).
Artigos de opinião
São artigos de ensaio de opinião. São similares aos editoriais mas não estão relacionados com nenhum artigo em particular desse número. Com freqüência são opiniões sobre problemas de política de saúde e, em geral, não são feitos sob pedido. O texto está limitado a 2.000 palavras.
Imagens em cardiologia
Apresenta imagens comuns e clássicas de diversos aspectos da cardiologia aos leitores. As imagens visuais são uma parte importante do muito que nós fazemos e aprendemos em cardiologia. Esta característica tenta capturar o sentido de descoberta e variedade visual que o cardiologista experimenta.
As imagens em cardiologia levarão a assinatura de um máximo de três autores.

Comunicações ocasionais
São relatos de experiências pessoais ou descrições de material além das áreas usuais de pesquisa e análise médica.
Revisão de livros
Em geral são feitos sob pedido. Estamos dispostos a considerar propostas para revisão de livros. Antes de enviar uma revisão, por favor, entre em contato com o Escritório Editorial.
Carta de leitores
É uma opinião sobre um artigo publicado no último número da Revista. O texto terá como máximo 500 palavras e, em geral, não terá figuras nem tabelas (como máximo uma, aprovada pelo Comitê Editorial), não pode ter mais de 5 referências bibliográficas e será assinada por um máximo de 3 autores. O Comitê Editorial prefere que o envio seja feito ao Escritório Editorial, via e-mail (revista@sac.org.ar). Na parte inferior da carta deve constar o número de telefone, fax e e-mail.

 

 

 

Forma e preparação de manuscritos

 

Para preparar os artigos devem ser respeitadas as instruções que se indicam a seguir e os requerimentos internacionais descritos nos Uniform Requirements for Manuscripts Submitted to Biomedical Journals redigidos pelo Comitê Internacional de Editores de Revistas Médicas (International Committee of Medical Journal Editors). Entre em www.icmje.org ou consulte a página de Instruções para enviar um artigo da Revista argentina de cardiología onde se encontrarão as instruções específicas próprias e as gerais do International Committee of Medical Journal Editors.
Se os artigos preparados pelos autores não estiverem de acordo com estas especificações, os editores da Revista argentina de cardiología (abreviatura correta: Rev Argent Cardiol) os devolverão para serem introduzidas as modificações pertinentes.
DUPLICAR UMA PUBLICAÇÃO
Uma publicação duplicada é aquela cujo material coincide substancialmente com uma publicação prévia.
A Revista argentina de cardiología não receberá material de trabalho cujo conteúdo tenha sido publicado na totalidade ou em parte, ou cujo conteúdo tenha sido apresentado previamente ou aceito para publicação em outro meio, salvo exceções (vide Publicação secundária admissível).
Quando o autor apresenta o material, deve sempre realizar uma declaração ao editor acerca de todas as apresentações e relatórios prévios que pudessem ser consideradas publicações duplicadas do mesmo trabalho ou de outro similar.
A tentativa de uma publicação duplicada, sem notificação prévia e sem o consentimento do Comitê Editorial, fará com que seja rejeitada.
Se o artigo já foi publicado, o Comitê Editorial publicará um aviso acerca das características do material duplicado, ainda que seja sem o consentimento dos autores.
Não será aceita (salvo casos excepcionais) a divulgação preliminar, em meios públicos ou de informação científica, da totalidade ou de partes de um artigo que foi aceito mas que ainda não foi publicado.
PUBLICAÇÃO SECUNDÁRIA ADMISSÍVEL
Pode ser justificada a publicação secundária de um mesmo artigo no mesmo ou outro idioma, sempre que:
1) Os editores aprovem a publicação.
2) O editor da segunda publicação tenha uma fotocópia, uma reimpressão ou o manuscrito da primeira versão.
Uma nota de rodapé da segunda versão informará aos leitores, examinadores e agências de referência que o artigo foi previamente publicado de forma parcial ou total e deverá constar a citação completa.
PROTEÇÃO DA PRIVACIDADE DOS PACIENTES
Não podem ser publicadas descrições, fotografias ou outros detalhes que contribuam a identificar o paciente, a menos que esta informação seja indispensável para a publicação, nesse caso o paciente ou o pai ou tutor, no caso de menores, devem expressar seu consentimiento por escrito.
REQUISITOS PARA A APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS ORIGINAIS Requisitos técnicos:
a) Duplo espaço em todo o manuscrito.
b) Começar cada seção ou parte em uma nova página. c) Resenhar na seguinte ordem: título, resumo e palavras-chave, texto, agradecimento, bibliografia, tabelas e
legendas (cada um numa página separada).
d) As ilustrações em preto e branco ou a cores devem ser impressas e não devem estar coladas, não devem superar os 203 x 254 mm. e) Incluir as licenças para reproduzir material já publicado ou para o uso de ilustrações que possam identificar pessoas.
f) Enviar em anexo as transferências dos direitos autorais ou outro documento.
g) Apresentar o número requerido de cópias do material. h) Guardar cópia de tudo o que foi apresentado.

PREPARAÇÃO DO MANUSCRITO
Os artigos originais estarão divididos normalmente (embora não necessariamente) em seções: cabeçalho, introdução, métodos, resultados e discussão.
Os artigos mais extensos podem precisar de subtítulos em algumas das seções (resultados e conclusões) a fim de esclarecer o conteúdo.
A publicação de casos, atualizações e editoriais não requer este formato.
O manuscrito deve ser mecanografado ou impresso numa única face da folha, em espaço duplo em toda sua extensão. As páginas devem ser numeradas consecutivamente, começando pelo título, no canto superior direito de cada página.
As páginas terão formato carta, incluido o texto das figuras e legendas e o tamanho da fonte utilizada deve ser corpo 12.
TÍTULO
a) Título do artigo, conciso mas informativo.
b) Nome, inicial do segundo nome e sobrenome de cada um dos autores com sua graduação acadêmica mais alta e a instituição a que pertencem.
c) Nome do departamento e da instituição aos quais lhes é atribuído o trabalho.
d) Nome e endereço do autor a quem deve ser dirigida a correspondência relativa ao artigo.
e) Nome e endereço do autor a quem é preciso se dirigir para solicitar reimpressões.
f) Fontes de apoio (doações, equipamento, etc.).
g) Na página em que consta o título do trabalho deve ser incluída a contagem do número de palavras somente do texto. Excluir título, resumo, referências, tabelas e legendas das figuras.
AUTORIA
Todas as pessoas designadas como autores devem estar qualificadas para a autoria.
Cada autor deverá haver participado suficientemente no trabalho como para estar em condições de se responsabilizar publicamente por seu conteúdo.
O mérito para a autoria deveria estar baseado somente em contribuições sólidas:
a) Concepção e desenho ou análises e interpretação de dados. b) Redação do artigo ou revisão crítica de seu conteúdo intelectual.
c) Aprovação final da revisão que será publicada. As três condições são indispensáveis. A participação unicamente na coleta de dados ou de fundos não justifica a autoria, tampouco participar apenas na supervisão geral do grupo.
Pelo menos um autor deve se tornar responsável por qualquer parte de um artigo que for fundamental para suas principais conclusões.
Estes critérios devem também ser aplicados nos trabalhos multicêntricos, nos quais todos os autores devem cumpri-los.
Os membros do grupo que não reunirem tais critérios deverão figurar, se concordarem, nos agradecimentos ou no apêndice.
Para decidir a ordem dos autores deve ser levado em conta que muitos índices só incluem como referência os primeiros 3 a 6 autores. O número de autores não deverá ser superior a 10. Caso os autores julguem necessário incluir um número maior, deverão fundamentá-lo por meio de uma carta ao comitê editorial, quem decidirá sobre a exceção proposta. No caso de estudos multicêntricos, a lista completa de autoridades, comitês e participantes poderá ser adicionada, colocando-a entre o final do texto e a bibliografia.
RESUMO E PALAVRAS-CHAVE
A segunda página deve conter um resumo de até 250 palavras.
O resumo deve informar os propósitos do estudo ou pesquisa, os procedimentos básicos (seleção de pessoas ou animais de laboratório para o estudo, métodos de observação, analíticos e estatísticos), os principais achados (dados específicos e sua significação estatística, se for possível) e as principais conclusões. Deve enfatizar os aspectos importantes e novos do estudo ou observação.
Na parte inferior do resumo os autores devem proporcionar ou identificar 3 a 10 palavras-chave que ajudem a indexar o artigo. Estas palavras-chave deverão ser selecionadas de preferência da lista publicada pela Rev Argent Cardiol (disponível em www.revista.sac.org.ar) derivadas por sua vez do Medical Subject Headings (MeSH) da National Library of Medicine (disponível em www.ncbi.nlm.nih.gov/ entrez/meshbrowser.cgi).
RESUMO EM INGLÊS (SUMMARY)
Deve ser tradução fiel do resumo em espanhol e deve respeitar as mesmas diretrizes que ele.
RESUMO ANALÍTICO
É um resumo de até 150 palavras para colocar no índice analítico e deve conter a essência do trabalho.
TEXTO
Estará dividido nas seguintes seções: a) Introdução, b) Material e métodos, c) Resultados e d) Discussão. A extensão do texto não poderá exceder as 2.700 palavras. Nesse número não se inclui o Resumo (máximo 250 palavras) nem a bibliografia (máximo 40 referências).
Introdução
Estabelece o propósito do artigo e realiza o resumo dos fundamentos lógicos para a observação do estudo.
Dá unicamente as referências estritamente pertinentes e não deve incluir dados da conclusão do trabalho.
Material e métodos
Descreve claramente a seleção dos sujeitos destinados à observação e experimentação (pacientes ou animais de laboratório, incluído o grupo de controle).
Deve identificar idade, sexo e outras características importantes dos sujeitos.
Identificar os métodos, aparelhos (fornecer o nome, endereço da empresa que o produz) e procedimentos com suficientes detalhes que permitam a outros pesquisadores a reprodução dos resultados.
Devem ser mencionados os métodos estatísticos utilizados, as drogas e as substâncias químicas, incluídos nome químico, doses e vias de administração.
Os trabalhos clínicos randomizados deverão apresentar informação sobre os elementos mais importantes do estudo, que contenham o protocolo e a folha de fluxo da inclusão dos pacientes, e também deverão seguir os lineamentos do CONSORT (consultar o artigo na página web de instruções da revista).
Os autores que apresentam revisões deverão incluir uma seção na qual sejam descritos os métodos utilizados para a localização, a seleção e a síntese de dados; estes métodos deverão estar abreviados no resumo.
Ética
Quando se realizam estudos clínicos em seres humanos, os procedimentos utilizados devem estar explicitamente de acordo com o padrão de ética do comitê responsável em experimentação humana, institucional ou regional e com a Declaração de Helsinki de 1975, corrigida em 1983 e revisada em 1989, os quais deverão constar explicitamente na metodologia do trabalho.
Não utilizar os nomes dos pacientes, nem suas iniciais, nem o número que lhes corresponde no hospital, especialmente no material ilustrativo.
Todos os trabalhos de pesquisa que incluirem animais de experimentação devem ter sido realizados seguindo as indicações do “Guia para o cuidado e uso de animais de laboratório” (http://www.nap.edu/readingroom/books/ labrats/) pertencente à Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos da América do Norte e atualizada pela American Physiological Society (APS) (http://www.the-aps.org/committees/animal/index.htm).
Estatística
Os métodos estatísticos devem ser descritos com suficientes detalhes para permitir que os leitores possam verificar os resultados. Quando for possível, os achados devem ser quantificados e apresentados com indicadores apropriados de medida, erro ou incerteza (como intervalos de confiança). Deve evitar-se confiar unicamente nas provas estatísticas de hipóteses, como o uso do valor de "p", que falha na comunicação de informação quantitativa importante.
Deve fornecer detalhes acerca da randomização, descrições do método para o êxito da observação à cegas e se houve complicações no tratamento. Quando os dados estiverem resumidos na seção Resultados, deverá ser indicado o método analítico usado para poder analisá-lo.
Os termos estatísticos, as abreviaturas e os símbolos devem ter sua definição.
Resultados
Os resultados devem ser apresentados com uma seqüência lógica no texto, nas tablas e nas ilustrações. Não repita no texto todos os dados das tabelas ou das ilustrações, enfatize ou resuma apenas as observações importantes.
As tabelas e as figuras devem ser utilizadas no número estritamente necessário para explicar o material e para valorizar seu fundamento. Podem ser utilizados gráficos como alternativa para as tabelas com grande número de entradas.
Discussão
Enfatizar os aspectos novos e importantes do estudo e a conclusão que surgir deles.
Não repita dados que já figuram na Introdução ou na seção Resultados.
Na seção Discussão incluir os achados, suas implicações e limitações, inclusive o que implicaria uma pesquisa futura. Relacione as observações com as de outros estudos importantes.
As conclusões devem estar relacionadas com os objetivos do estudo. Devem ser evitados relatórios não qualificados e conclusões que não estejam completamente fundamentadas nos dados.
Os autores devem evitar dar informações sobre custos-benefícios econômicos a menos que o artigo inclua dados econômicos e sua análise.
Deve ser evitada a reclamação de prioridade ou a referência a outro trabalho não concluído.
Coloque outras hipóteses quando estiver justificado, mas chame-as claramente como tais.
As recomendações podem ser incluídas quando forem apropriadas.
Conflito de interesses
No final do texto, sob o subtítulo Declaração de conflito de interesses, todos os autores (de artigos originais, revisões, editoriais ou qualquer outro tipo de artigo) devem revelar qualquer relação com qualquer tipo de organização com interesses financeiros, diretos ou indiretos, nos temas, assuntos ou materiais discutidos no manuscrito (p. ex., consultoria, emprego, testemunho de especialista, honorários, palestrante contratado, adiantamentos, subsídios, reembolsos, royalties, opção de ações ou propriedade) que possam afetar a condução ou o relatório do trabalho admitido dentro dos 3 anos de iniciado o trabalho enviado. Se tiver dúvidas sobre o que deve ser considerado um potencial conflito de interesses, os autores deverão comunicá-lo para sua consideração Se não há conflito de interesses, os autores deverão declará-lo por escrito.
Devido a que os editoriais e as revisões estão baseadas na seleção e interpretação da literatura, a Revista espera que o autor de tais artigos não tenha nenhum interesse financeiro na companhia (ou seus concorrentes) que fabrica o produto discutido no artigo.
A informação acerca dos potenciais conflitos de interesses deverá estar disponível para os revisores e serão publicados com o manuscrito, à discrição da avaliação do Comitê Editorial. Os autores que tiverem consultas sobre estes problemas deverão entrar em contato com o Escritório Editorial.
Agradecimentos
Colocá-los no apêndice do texto. Especificar:
1) Contribuições que requerem agradecimento mas que não justificam autoria como apoio geral da cátedra ou do departamento.
2) Agradecimento pelo apoio financeiro e material; deveria ser indicada a natureza do apoio.
As pessoas que tiverem contribuido intelectualmente ao material mas cuja intervenção não justifica a autoria podem ser nomeadas; também pode ser descrita sua função e contribuição. Por exemplo: "conselheiro científico", "revisão crítica dos propósitos do estudo", "coleta de dados", ou "participação no trabalho clínico". Essas pessoas deverão dar seu consentimento por escrito para serem nomeadas.
É responsabilidade dos autores obter licenças escritas das pessoas que se mencionam nos agradecimentos, porque os leitores podem inferir sua aprovação dos dados e das conclusões. A legenda técnica deve receber agradecimento em parágrafo separado.
Bibliografia
As citações devem ser numeradas na ordem em que se mencionam pela primeira vez em números arábicos entre parénteses no texto, tabelas e legendas. As citações bibliográficas não poderão ser mais de 40 nos trabalhos originais e até um máximo de 80 nos artigos de revisão.
O estilo se usará tal como se mostra nos exemplos, os quais estão baseados nos formatos usados pelo Index Medicus. Artigos: Quando os autores são mais de seis (6), serão citados os seis primeiros (sobrenome seguido das iniciais dos nomes) e se acrescentará "et al". Exemplo: Enríquez-Sarano M, Tajik AJ, Schaff HV, Orszulak TA, McGoon MD, Bailey KR, et al. Echocardiographic prediction of left ventricular function after correction of mitral regurgitation: results and clinical implications. J Am Coll Cardiol 1994;24:1536-43. Se a publicação fosse em espanhol, coloca-se em idioma espanhol "y col". Exemplo capítulo de livro: Phillips SJ, Whisnant JP. Hypertension and stroke. Em: Laragh JH, Brenner BM, editors. Hypertension: pathophysiology, diagnosis, and management. 2nd ed. New York: Raven Press; 1995. p. 465-78. Neste caso, a ordem é: Autores do capítulo. Título do capítulo. Editores. Título da obra. Número de edição (quando existir mais de uma). Cidade. Editora. Ano. Números de páginas (os últimos abreviados). Se a publicação fosse em espanhol, colocam-se em espanhol 2a ed y editores.
Os resumos como referência devem ser evitados e as referências ou material aceito mas ainda não publicado será designado "no prelo" ou "em preparação", com as correspondentes licenças escritas para citar tal material. A informação proveniente de artigos que foram apresentados mas ainda não foram aceitos são citados no texto como "observações não publicadas" com permissão escrita da fonte. A "comunicação pessoal" deve ser evitada a menos que contenha informação essencial não disponível em outra fonte. O nome da pessoa e a data da comunicação será citada entre parênteses no texto. Os autores devem obter licença escrita e a confirmação da veracidade de uma comunicação pessoal.
A bibliografia deve ser verificada e controlada nos artigos originais pelos autores.
Tabelas
As tabelas devem ser impressas ou mecanografadas em espaço duplo, numa folha de papel separada, não apresentadas como fotografias.
As tabelas serão numeradas consecutivamente na ordem em que previamente foram citadas no texto e com um breve título para cada uma. Colocar em cada coluna um cabeçalho abreviado e as notas de esclarecimento serão colocadas na parte inferior da tabela (não nos cabeçalhos).
Todas as abreviaturas não padronizadas da tabela devem ter sua explicação.
Para as notas de rodapé, use os seguintes símbolos nesta seqüência: *, †, ‡, §, ¶, **, ††, ‡‡, etc.
As medidas estatísticas como o desvio padrão e o erro padrão da média devem ser identificadas. Todas as tabelas devem ter sido citadas no texto. Se forem utilizados dados provenientes de outra fonte (publicada ou não), devem ser obtidas a licença e a fonte conhecida na sua totalidade.
O uso de grande número de tabelas com relação à extensão do texto pode causar dificuldades na configuração das páginas.
A Revista argentina de cardiología aceitará 5 tabelas e figuras (ao todo).
Ilustrações
Não serão aceitos desenhos originais, placas radiográficas ou outros materiais; os impressos fotográficos devem ser enviados em preto e branco, nítidos e brilhantes. O tamanho habitual das fotografias será de 203 x 254 mm.
Os números, letras e símbolos devem ser claros em todas as partes e seu tamanho será o adequado para que mesmo depois de serem reduzidos para publicação, todos os elementos sejam legíveis. Os títulos e as explicações detalhadas se colocam no texto das legendas e não na ilustração mesma. As figuras devem ser rotuladas no verso e indicar número, nome do autor e parte superior da figura. Não escrever no verso da figura. Evite riscá-las ou estragá-las com grampos para papel, não deverão ser dobradas nem montadas sobre papelão.
Se forem utilizadas fotografias de pessoas, ou bem a pessoa não deve ser identificada ou deverá constar a licença escrita para o uso da fotografia (ver Proteção da privacidade dos pacientes).
As figuras devem ser numeradas consecutivamente na ordem em que tenham sido previamente citadas no texto. Se uma figura já foi publicada, deve constar a indicação da fonte original e deve ir em anexo a licença escrita para sua publicação.
A licença deve ser solicitada a todos os autores e ao editor, à exceção de que se trate de documentos de domínio público. As ilustrações a cores só serão publicadas se os autores pagarem o custo extra.
Legendas para ilustração
As legendas para as ilustrações devem ser mecanografadas em espaço duplo, começando em uma página separada e ser identificadas com números arábicos. Os símbolos, flechas ou letras utilizados para identificar parte da ilustração deverão ser aqueles que já foram identificados e explicados na seção Ilustrações.
Unidades de medidas
As medidas de comprimento, peso, altura e volume devem figurar em unidades do sistema métrico decimal, a temperatura em graus Celsius e a pressão arterial em mm de Hg.
Todas as medições clínicas, hematológicas e químicas devem ser expressadas em unidades do sistema métrico e/ou UI. Abreviaturas e símbolos
As abreviaturas, convenientemente explicadas em forma de quadro, serão apresentadas em folha separada.
Usar somente abreviaturas padronizadas. Não utilizar abreviaturas no título nem no resumo; quando se utilizam no texto, deve ser citada a palavra completa antes de ser abreviada, a menos que se trate de uma unidade padrão de medida.

 

 

Envio e arbitragem de manuscritos

 

Devem ser enviados à Secretaría da Revista (Azcuénaga 980 - [1115] Buenos Aires) um (1) original, três (3) cópias e um disquete com a totalidade do conteúdo em um envelope de papel grosso. Envolva as fotografias e as transparências em cartolina, colocando-as em um envelope separado.
Os autores podem enviar o manuscrito por e-mail (o Comitê Editorial estimula a utilização desta forma de comunicação) a: revista@sac.org.ar. Quando enviar o trabalho por e-mail, não se esqueça colocar o endereço de e-mail, número de telefone e fax na mensagem. O texto, as tabelas e as figuras devem estar incluídas no mesmo arquivo, se for possível (em Word ou similares). Se o manuscrito foi enviado por e-mail, não deve ser enviado também por correio ou fax.
O manuscrito deve estar acompanhado por uma carta assinada por todos os autores, autorizando sua publicação e manifestando que o manuscrito final foi lido e aprovado por todos os autores e que foram cumpridos os critérios para a autoria (imprimir e assinar o "formulário para a admissão de arbitragem", que está no website da revista).
Comunicar nome, endereço, telefone, fax e e-mail do "autor responsável" que estabelecerá o contato com o Comitê Editor e os demais autores para cumprir o processo de arbitragem.
O manuscrito deve estar acompanhado por todas as licenças que permitam a reprodução dos materiais que já foram publicados, como figuras, tabelas ou ilustrações.
ARBITRAGEM
O diretor da Revista indica a leitura de cada trabalho a algum dos integrantes do Comitê Editor, quem em um prazo muito breve deve devolvê-lo com a notificação sobre se sua publicação é de interesse.
Se a resposta for afirmativa, o artigo, sem o nome dos autores nem do/dos centro/os, é enviado a 2 ou 3 árbitros externos especializados no tema e a um bioestadígrafo, os quais em um prazo máximo de 14 dias devem realizar suas análises e comentários.
O trabalho pode ser rejeitado ou aprovado por ambos os revisores; se o artigo precisasse de modificações, os comentários dos árbitros serão enviados ao autor responsável para a correção por seus autores. Os comentários escritos do árbitro serão anônimos.
A versão corrigida dos autores enviada ao Escritório Editorial constará de duas (2) cópias eletrônicas, uma com o trabalho original com os lugares onde foram feitas as modificações, sublinhadas ou ressaltadas, e a outra com a nova versão completa; deve ser enviada em anexo uma carta com as respostas detalhadas aos comentários dos revisores. Após o recebimento na Secretaria da Revista, estas correções serão reenviadas novamente aos árbitros para sua aceitação. Se a nova versão for aceita por eles, continuará o processo de publicação (correção de estilo, correção do inglês, prova de impressão, etc.).
PUBLICAÇÃO RÁPIDA
É decisão exclusiva do Comitê Editorial considerar se o artigo admitido terá a categoria de "publicação rápida".
O Comitê Editorial tomará essa decisão em virtude unicamente do tema apresentado, o qual deverá ser novo ou de grande atualidade. A finalidade perseguida pela RAC é publicar rapidamente temas originais com impacto na prática clínica.
Para tal fim os árbitros deverão se expedir em um prazo não maior de uma semana e se for aprovado, para as mudanças necessárias no manuscrito os corretores estarão em contato diário com os autores por e-mail ou diretamente por telefone e solicitarão aos autores que realizem tais alterações dentro das 48 horas de comunicadas.
O Comitê Editorial da RAC poderá decidir se o manuscrito será publicado primeiro no formato eletrônico, parcial ou totalmente, no website da Revista.
LISTA DE VERIFICAÇÃO DO MANUSCRITO QUE SERÁ  ENVIADO

1. Incluir o manuscrito original, três (3) fotocópias e um disquete com a totalidade do conteúdo, se for enviado por correio.
2. Se for enviado por e-mail, incluir o texto, as tabelas e as figuras em um único arquivo (se for possível) e não se esqueça de colocar o endereço de e-mail, número de telefone e fax na mensagem.
3. Na página que leva o título do trabalho, indique o número de palavras, incluindo apenas o texto. Exclua o título, resumo, referências, tabelas e legendas das figuras.
4. Na página que leva o título do trabalho, designar o
“autor responsável” e fornecer o nome, endereço completo, telefone, fax e e-mail.
5. Enviar os resumos em espanhol, inglês e analítico de modo a se corresponderem com o formato requerido para os resumos.
6. O manuscrito deve ser escrito em espaço duplo e com a margem direita sem justificar.
7. Controlar que todas as referências sejam corretas e completas. Colocar as referências no formato apropriado _como especificam as instruções_e na ordem numérica; certifique-se de que tenham sido citadas e em seqüência no texto.
8. Inclua um título para cada tabela e figura _ uma frase breve e sucinta, de preferência de não mais de 10 a 15 palavras_ e uma legenda de esclarecimento, se for necessária.
9. Envie um original e três (3) cópias de todas as tabelas e figuras com títulos e legendas para cada uma, se o envio for por correio.
10. Inclua a declaração assinada por cada autor para a responsabilidade da autoria, critérios e contribuições; revelação financeira e copyright.
11. Inclua uma declaração escrita e assinada de sua aceitação, por cada pessoa ou instituição nomeada nos “Agradecimentos”.
12. Inclua o apoio ou subsídio ao projeto ou pesquisa nos “Agradecimentos”.
13. Inclua a licença escrita de cada indivíduo identificado como fonte de comunicação pessoal ou de dados não publicados.
14. Inclua a licença escrita da editora (ou outros proprietários de copyright) para reproduzir ou adaptar textos previamente publicados, tabelas e figuras, impressas, eletrônicas ou versões com licenças.
15. Inclua um consentimento informado escrito para descrições de pacientes identificáveis, fotografias e genealogia.
 

 

[Home] [Sobre esta revista] [Corpo editorial] [Assinaturas]


2014 Sociedad Argentina de Cardiología

Azcuenaga 980 (C1115AAD) - Ciudad Autónoma de Buenos Aires
República Argentina
Tel./Fax: (+ 54 11) 4961-6027 / 6020

www.sac.org.ar/revista-argentina-de-cardiologia/

info@sac.org.ar

SciELO Argentina URL: http://www.scielo.org.ar/scielo.php?script=sci_serial&pid=1850-3748&lng=pt&nrm=iso