ISSN 0325-7541
versão impresa
ISSN 1851-7617
versão online

Instruções aos autores

 

 

 

NOVAS INSTRUÇÕES PARA OS AUTORES 2017
A Revista Argentina de Microbiología (RAM, http://ees.elsevier.com/ram/) é publicada trimestralmente pela Asociación
Argentina de Microbiología (AAM). O seu objetivo é a divulgação de trabalhos científicos em diferentes áreas da
Microbiologia e Parasitologia. Alguns dos temas de especial interesse incluem infecções causadas por bactérias, fungos,
parasitos, vírus e agentes infecciosos não convencionais, mecanismos de patogenicidade, fatores de virulência e resposta
imune aos agentes infecciosos associados, resistência aos agentes antimicrobianos, taxonomia, epidemiologia e métodos
diagnósticos fenotípicos, imunológicos e moleculares. A RAM também publica artigos sobre ecologia microbiana e
diversidade, zoo e fitopatógenos e sobre microrganismos de interesse alimentício, agrícola, industrial e ambiental. Com a
finalidade de incluir os aspectos básicos da pesquisa na área, a Revista também considera para a sua publicação
trabalhos sobre genômica, proteômica e enzimologia de microrganismos e parasitos, assim como artigos de impacto
regional.
A RAM publica artigos originais, informes breves, editoriais, imagens microbiológicas, cartas ao editor, atualizações e
consensos das distintas áreas de microbiologia sob as seguintes seções:
• Editorial
• Microbiologia básica
• Microbiologia clínica e doenças infecciosas
• Agentes antimicrobianos
• Microbiologia dos alimentos
• Microbiologia agrícola, ambiental e industrial
• Artigos especiais
• Cartas ao editor
• Imagens microbiológicas
A Asociación Argentina de Microbiología reserva-se os direitos de propriedade, reprodução e publicação do material
aceitado. A RAM possui uma licença Creative Commons de Atribuição Não Comercial - Sem Derivadas (BY-NC-ND). Os
artigos publicados na RAM são de livre acesso e pode-se aceder a eles através das bases de dados internacionais.
REQUISITOS GERAIS
Os manuscritos enviados a esta revista devem constituir relatórios de pesquisa original. O envio de um manuscrito
implica que os autores têm as autorizações institucionais correspondentes para proceder à publicação dos dados e que o
manuscrito (ou outro de conteúdo similar) nem foi publicado previamente (salvo apresentações parciais em reuniões
científicas) nem está em consideração por outra revista.
Política Editorial
A Revista Argentina de Microbiología subscreve a política editorial refletida em “Uniform requirements for manuscripts
submitted to biomedical journals: Writing and Editing for Biomedical Publication”, disponível em: http://www.ICMJE.org
Autoria. Na lista de autores devem figurar unicamente aqueles que preencham todas as exigências seguintes: 1) Ter
participado na concepção y realização do trabalho que resultou no artigo. 2) Ter participado na redação do texto e em seus
possíveis revisões. 3) Ter aprovado a versão do texto que finalmente será publicada.
Conflitos de interesses. Os autores devem indicar qualquer relação financeira que poderia originar um conflito de
interesse em relação ao artigo publicado. Inclusive se os autores consideram que não existem, deverão indicá-lo.
Responsabilidades éticas. Quando se descrevem estudos que tenham sido realizados em seres humanos, deve-se
indicar se os procedimentos seguidos estavam em conformidade com as normas éticas do comitê de experimentação
humana responsável (institucional ou regional), e de acordo com a Associação Médica Mundial e a Declaração de Helsinki
(http://www.wma.net/s/ethicsunit/helsinki.htm). Não se devem utilizar nomes, iniciais ou números de hospital em nenhuma
seção do manuscrito. Quando se descrevem estudos / experiências com animais deve-se indicar se foram seguidas as
regras de uma instituição ou conselho de pesquisa internacional, ou uma lei nacional reguladora do cuidado e a utilização
de animais de laboratório (CICUAE). De qualquer forma, deverá se incluir uma declaração escrita nesse sentido.
Consentimento informado. Os autores devem mencionar na seção “Materiais e métodos” e na seção “Direito à
Privacidade e Consentimento Informado” no formulário de submissão de artigos que os procedimentos utilizados nos
pacientes e controles foram realizados trás a obtenção do consentimento informado (Lei de Habeas Data). Se forem
reproduzidos dados ou fotografias de pacientes, os autores são responsáveis da obtenção do consentimento por escrito,
autorizando sua publicação, reprodução e divulgação em suporte de papel e na Internet.
Código de campo cambiado
Copyright
A Revista Argentina de Microbiología é distribuída sob uma licença de Creative Commons de Reconhecimento – Não
Comercial - Sem Obra Derivada 4.0 Internacional (CC BY-NC-ND). BY: O beneficiário da licença tem o direito de copiar,
distribuir, exibir e representar a obra e fazer obras derivadas sempre que reconheça e cite a obra da forma especificada
pelo autor ou o licenciante. NC: O beneficiário da licença tem o direito de copiar, distribuir, exibir e representar a obra e
fazer obras derivadas para fines não comerciais. ND: O beneficiário da licença somente tem o direito de copiar, distribuir,
exibir e representar copias literais da obra e não tem o direito de produzir obras derivadas.
APRESENTAÇÃO DOS ORIGINAIS
Os manuscritos devem-se dirigir ao Comitê Editor da Revista Argentina de Microbiología acompanhados de uma nota de
acordo com o modelo seguinte:
“Prezados Senhores do Comitê Editor da Revista Argentina de Microbiología:
Como autor responsável, declaro que o resto dos autores acordou que eu os represente frente à RAM ao respeito
do envio do manuscrito...[Título]... e são responsáveis junto comigo do seu conteúdo. Este trabalho (ou outro de
conteúdo similar) não tem sido publicado previamente nem se encontra em processo de consideração em outra revista
para sua publicação. Também manifesto minha conformidade de outorgar os direitos da copia (copyright) à Revista
Argentina de Microbiología, uma vez concretizada a publicação.”
As modificações de autores ou a ordem na lista de autores serão consideradas somente se eles o solicitassem mediante
uma nota assinada. Os autores deverão especificar a existência de conflitos de interesse que possam afetar a evaluação
do manuscrito. Os artigos serão confidenciais e mantidos em reserva pelo Comitê Editor.
Devem-se especificar na seção “Agradecimentos” as fontes de financiamento para a tarefa experimental descrita no
manuscrito, se institucionais, oficiais ou privadas. O material será analisado pelo Comitê Editor e submetido à
consideração de dois ou mais árbitros científicos designados para cada caso. Os autores deverão sugerir ao menos três
revisores para a evaluação do manuscrito.
O Comitê Editor reserva-se o direito de recusar os manuscritos cujos conteúdos se superpõem total ou parcialmente com
trabalhos já publicados, ou cujas temáticas não se correspondem com aquelas da RAM. Também são motivos de recusa a
falta de cumprimento com as regras editoriais, violações éticas, baixa qualidade científica e um uso pobre da língua, seja
inglês ou espanhol. O Comitê Editor reserva-se o direito de efetuar as modificações gramaticais ou de estilo que considere
necessárias.
ORGANIZAÇÃO E FORMATO
A RAM aceita artigos originais, informes breves, artigos especiais, imagens microbiológicas, cartas ao editor, editoriais e
também edita suplementos. Solicita-se ler cuidadosamente as especificações de cada formato para escolher o mais
apropriado e assim acelerar o processo de evaluação.
Os manuscritos poderão ser escritos indistintamente em espanhol ou em inglês. O Comitê Editor incentiva aos autores a
escrever os trabalhos em inglês para favorecer sua difusão e leitura a nível internacional.
O trabalho deverá ser carregado ao site web da RAM (http://ees.elsevier.com/ram/). Deverão ser incluídos os arquivos
seguintes por separado: Carta de apresentação, Manuscrito, Tabelas e Figuras.
Artigos originais. São trabalhos de pesquisa completos e devem ser escritos respeitando as seções seguintes: Título
(em espanhol e em inglês) e título abreviado, Resumo e Palavras chave (em espanhol e em inglês), Introdução, Materiais e
métodos, Resultados, Discussão, Agradecimentos e Bibliografia. O manuscrito não deverá exceder as 8000 palavras
incluindo todas as seções, com até seis tabelas ou figuras. A fim de enriquecer e respaldar a apresentação do trabalho de
pesquisa científica, se aceita o envio de material adicional, em formato eletrônico, que será publicado no sitio web da RAM
como Material suplementar.
Informes breves. São trabalhos de menor extensão, entre os quais se incluem casuísticas, casos clínicos e descrições
de técnicas ou dispositivos novos, avalizados por trabalhos experimentais concludentes. Deve-se omitir a divisão do texto
em seções e todo o manuscrito não poderá exceder as 3000 palavras, com um máximo de 15 citas bibliográficas e de três
tabelas ou figuras. É necessária uma análise cuidadosa da apresentação dos dados para evitar sua reiteração no texto,
nas tabelas e nas figuras, a fim de manter a característica de brevidade deste tipo de artigos.
Artigos especiais. São atualizações ou consensos de grupos de trabalho acerca de temas de grande interesse no
âmbito regional ou internacional. Seus autores devem ser especialistas na matéria e o texto deve incluir uma revisão
bibliográfica amplia y atualizada. Os artigos especiais admitem até 10 000 palavras, 8 tabelas ou figuras e não mais de 100
citas bibliográficas.
Imagens microbiológicas. Podem corresponder a fotografias de bactérias, fungos, parasitos ou vírus, tiradas de
exames em fresco ou com colorações e observadas com microscopia óptica, eletrônica ou de fluorescência. Também se
admitem outras imagens fotográficas, por exemplo, microrganismos em médios de cultivo, lesões ilustrativas em pacientes
ou em animais de experimentação, imagens radiográficas e ecográficas, de tomografias computadorizadas, de
ressonância magnética nuclear, etc. Estas imagens, de grande valor didático y não necessariamente excepcional, devem
estar acompanhadas de um texto explicativo e de flechas indicadoras quando corresponda. O texto não deve exceder as
300 palavras. Os requisitos de qualidade para o envio das imagens se descrevem sob o item “Figuras”.
Cartas ao Editor. Podem corresponder a comentários ou novos dados. Os comentários consistem em observações
sobre os artigos publicados na revista; os dados estão destinados a comunicar descobertas concisas que não são
apropriadas para sua publicação como trabalho completo ou informe breve. Ambos os tipos de contribuições não devem
exceder as 500 palavras, devem ter título em espanhol e inglês, não devem levar resumo e podem conter não mais de
uma figura ou tabela. Os autores e suas filiações aparecerão ao pé da carta. Deve-se proporcionar somente a filiação
primaria de cada autor. Os comentários devem mencionar o volume e o número em que se publicou o artigo comentado,
seu título completo e o sobrenome do primeiro autor. Também devem conter referências bibliográficas que apoiem o
argumento de quem envia a carta. Para considerar a publicação de um comentário, se solicitará primeiro uma resposta ao
autor de correspondência do artigo publicado; a aprovação final e publicação de ambas quedarão a critério do editor. Se
uma contribuição é apresentada como novos dados, esta será atribuída a um editor experto na matéria, quem junto com
revisores externos se encarregará de sua evaluação. Deve-se ter em conta que alguns dos serviços de indexação não
incluem as Cartas ao Editor em suas bases de dados.
Editoriais. Tratam tópicos científicos de grande atualidade e relevância particular para a comunidade científica
especializada na Microbiologia, ou trabalhos de opinião sobre política científica. A oportunidade e autoria dos editoriais,
assim como seus lineamentos generais, estarão exclusivamente a critério do Comitê Editor.
Suplementos. Correspondem a revisões extensas de um tema específico realizadas por uma ou varias sociedades
científicas ou universidades, ou aos resumos das contribuições efetuadas no âmbito de eventos científicos organizados
pela Asociación Argentina de Microbiología ou alguma de suas divisões ou filiais (comunicações orais, painéis,
conferências, mesas-redondas, etc.). Editores convidados estarão encarregados dos suplementos, e suas propostas
temáticas e lineamentos generais deverão ser aceitos pelo Comitê Editor.
A revisão dos manuscritos correspondentes aos suplementos estará encarregada aos revisores escolhidos pelo Comitê
Editor (revisões extensas) e aos editores convidados (resumos de eventos). O suplemento deverá ser financiado em sua
totalidade pela entidade que tenha organizado a reunião científica, a qual levará em consideração que o suplemento
deverá ser acessível a todos os participantes do evento ou a todos os sócios da Asociación Argentina de Microbiología
(por assinatura e on-line). Em relação à edição, o suplemento deverá respeitar exatamente o formato e o estilo da Revista
Argentina de Microbiología em todos os aspectos (capa, tipo de papel, impressão, tabelas, figuras, fotos, etc.), tal como se
descreve em este instrutivo. Os suplementos correspondentes aos resumos dos eventos devem incluir nesta ordem: lista
dos membros do Comitê Editor da Revista Argentina de Microbiología, dados de apresentação do evento (título completo,
lugar e data), índice em espanhol e em inglês, agradecimentos, lista das autoridades do evento e mensagem/s do/dos
presidente/s. A seguir, se apresentarão os resumos numerados desde o um com números arábicos. Ao final do
suplemento deve-se incluir o índice alfabético de autores e as “Instruções para os autores” da Revista Argentina de
Microbiología, em espanhol e em inglês. O programa esquemático do evento somente poderá-se incluir em forma de
tríptico, solto no interior do suplemento.
Todos os manuscritos deverão incluir as considerações éticas pertinentes, quando corresponda.
ELABORAÇÃO DOS MANUSCRITOS
Os manuscritos devem escrever-se em folha A4 com margens de 3 cm de lado. Deve-se utilizar formato de fonte Times
New Roman, estilo regular, tamanho 12 pontos, a espaçamento duplo. As letras em negrito ou itálico se usarão somente
quando corresponda. As páginas deverão-se numerar consecutivamente (no ângulo inferior direito) e incluir a numeração
das linhas do manuscrito. Isto se aplica para o texto e para as tabelas, figuras, legendas e também para a bibliografia. Para
a redação do manuscrito se sugere a leitura da guia de estilo para publicações e anexos da AAM disponíveis no link
http://www.aam.org.ar/ram.php.
Capa. Na primeira página deve-se indicar o título do trabalho (somente a primeira letra em maiúscula, o resto em
minúscula); os autores (primeiro nome completo, iniciais dos nomes restantes y sobrenomes completos de todos os
autores); lugar de trabalho (nome da instituição e endereço) e título abreviado do trabalho, de até 50 caracteres, para a
cabeça de página. Se o trabalho inclui autores com distintos lugares de trabalho, estes se indicarão com letras em posição
de sobescrito junto aos nomes. O autor responsável da correspondência se indicará com um asterisco em posição de
superíndice junto ao nome; se detalhará seu endereço de correio eletrônico. Se um ou vários autores tenham trocado de
filiação, deverá-se consignar a filiação onde tenha realizado o trabalho e a notas de rodapé, seu lugar de trabalho atual.
Agradecimentos. Esta seção deve-se apresentar em um parágrafo, mencionando as fontes de financiamento e os
indivíduos ou instituições que tenham contribuído com reagentes, materiais biológicos ou discussão de resultados.
Resumos. Serão incluídos somente nos artigos originais, informes breves e artigos especiais e poderão ter uma
extensão máxima de 250 palavras para os artigos originais e de 150 palavras para os informes breves. O primeiro deles
será redatado na língua empregada na pesquisa; o segundo, na outra língua e estará encabeçado pelo título completo do
trabalho. Cada um deles estará seguido de uma lista de 3 a 6 palavras chave na língua correspondente. Deve-se evitar nos
resumos o uso de abreviaturas e de citas bibliográficas. Dado que o resumo pode ser publicado separadamente por
serviços bibliográficos, deverá-se segurar que seja compreensível mesmo na ausência do texto completo.
Introdução. Deve-se subministrar informação suficiente e adequada sobre o tema como para que possa ser
compreendido pelo leitor não especializado. Também deve incluir a hipótese ou a base científica que guiou o desenho
experimental e os objetivos da pesquisa definidos com claridade. As referências citadas em esta seção deverão ser as
mais importantes do tema e eleitas cuidadosamente.
Materiais e Métodos. Deve conter uma adequada descrição dos métodos, aparelhos, reagentes e procedimentos
utilizados, com o detalhe suficiente para que os experimentos possam ser reproduzidos. Os procedimentos ou técnicas
comuns e de uso de rotina podem se citar por meio de uma referência (por exemplo, determinação da CIM segundo o
CLSI, 2013). Os métodos novos ou desarrolhados especialmente para o trabalho devem ser descritos
pormenorizadamente, como assim também a fonte de drogas pouco comuns ou materiais biológicos (cepas bacterianas,
virales, fúngicas, plasmídeos, etc.). A marca e a procedência dos reagentes, dos meios de cultivo e das equipes devem se
consignar no texto a primeira vez que são citados identificando marca, cidade/estado (si correspondesse) e país de origem.
Resultados. Deve incluir o desenho experimental e sua base científica, assim como os resultados obtidos apresentados
em forma concisa como texto (preferentemente) ou como tabela(s) ou figura(s). Evite o uso desnecessário de tabelas e
figuras para mencionar dados que poderiam ser apresentados no texto. Não duplique a informação incluindo-a no texto e
nas tabelas ou figuras. Limite o número de fotografias às mínimas necessárias para mostrar os resultados experimentais.
Numere as tabelas e figuras na ordem citado no texto. Devem-se evitar as repetições e destacar somente os dados
importantes. Deve-se deixar para a seção “Discussão” a interpretação mais extensa.
Discussão. Deve enfatizar sobre os aspectos mais importantes e novos do estudo, e interpretar os dados experimentais
obtidos em relação com os já publicados. Indique as conclusões às que se chegou e evite a reiteração de dados e
conceptos já vertidos em seções anteriores. Admite-se a apresentação de “Resultados” y “Discussão” como uma seção
conjunta.
Bibliografia. Em todos os manuscritos é conveniente que o 70 % das citas bibliográficas corresponda aos últimos 10
anos e o 30 % restante se distribua entre os trabalhos chave publicados durante os anos anteriores. As citas bibliográficas
devem-se escrever em uma folha separada e devem-se apresentar em ordem alfabética de autores, numeradas
correlativamente utilizando números arábicos. No texto, as citas devem aparecer com números em posição de sobrescrito
em correspondência com o número com que aparecem na bibliografia. As referências a comentários pessoais e a trabalhos
inéditos deverão se mencionar no texto como comunicação pessoal, escrito entre parêntesis.
Para as referências, deve-se citar a totalidade dos autores e seguir os modelos seguintes:
a. Publicações periódicas
Héritier C, Poirel L, Lambert T, Nordmann P. Contribution of acquired carbapenem-hydrolyzing oxacillinases to
carbapenem resistance in Acinetobacter baumannii. Antimicrob Agents Chemother. 2005;49:3198-202.
Os títulos das revistas serão abreviados segundo o Index Medicus (a lista pode se obter em
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/sites/entrez?db=journals).
b. Capítulos de livros/módulos
Martins Teixeira L, Siqueira Carvalho M da G, Facklam RR. Enterococcus. Em: Murray PR, Baron EJ, Jorgensen JH,
Landry ML, Pfaller MA, editors. Manual of Clinical Microbiology, 9th edition. Washington DC, ASM Press, 2007, p. 430-
42.
c. Apresentações em congressos ou outros eventos científicos
Aguilar M, Punschke K, Touati D, Pianzzola MJ. Estudios fisiológicos y genéticos en la bacteria sulfato reductora
Desulfoarculus baarsii. Terceras Jornadas Rioplatenses de Microbiología, 1997, Resumen J2, p. 102, Ciudad Autónoma
de Buenos Aires, Argentina.
d. Apresentações em congressos ou outros eventos científicos reproduzidas dentro de um suplemento
publicado por uma revista de publicação periódica
Fellner MD, Correa RM, Durand K, Teyssié AR, Picconi MA. Análisis del ADN circulante de virus Epstein-Barr (EBV) en
pacientes inmunosuprimidos con y sin linfomas asociados. VIII Congreso Argentino de Virología, Resumen 10416. Rev
Argent Microbiol. 2005;37 Supl 1:95.
e. Publicações institucionais
Clinical and Laboratory Standards Institute. Disk diffusion. Performance Standards for Antimicrobial Susceptibility Testing;
15th Informational Supplement, 2005; M100-S15. Wayne, PA, EE.UU.
f. Tese
Brizzio A. Aplicación de una PCR múltiple para la identificación de cepas de Staphylococcus aureus toxigénicas. Tesis de
Maestría en Microbiología Molecular 2009. ANLIS “Dr. Carlos G. Malbrán” y Universidad Nacional de San Martín.
g. Referências on-line
1. Para livros on-line
Sullivan CJ, editor. 1999-2001. Fungi: an evolving electronic resource for the microbiological community. ASM Press. [Online]
http://link.asmusa.de/link/service/books/91090. Consultado o 7 de setembro de 2001.
2. Para versões on-line de revistas disponíveis em forma impressa
van der Zeiss L, Danziger VB. History of clinical microbiology. Clin Microbiol. 1999;100:123-234. [On-line]
3. Para revistas unicamente disponíveis on-line
Zellnitz F, Foley PM. October 1998, posting {or revision} date. History of virology. Am Virol J. 1998;1:30-50. [Online]
http://www.avj.html.
4. Para trabalhos publicados on-line como manuscritos de publicação adiantados
Zheng Z, Zou J. 5 September 2001. The initial step of the glycerolipid pathway: identification of glycerol-3-
phosphate/dihydroxy-acetone phosphate dual substrate acyltransferases in Saccharomyces cerevisiae. J Biol Chem. 10.
1074/jbc.M104749200.
5. Para bases de dados e páginas web não publicadas em revistas
Orpha.net [Internet]. Paris: Orphanet; 2000 [atualizado 14 Fevereiro 2013; citado 4 Abril 2013]. Disponível em:
http://www.orpha.net/consor/cgi-bin/index.php
h. Os itens que referenciam a trabalhos ou a resumos de congressos não publicados, em processo de
publicação ou sob revisão; comunicações pessoais; patentes em aplicação ou em trâmite ou informação obtida
de páginas web devem ser citadas no texto entre parêntesis como a seguir:
… Resultados similares (Gómez H, resultados não publicados)
… Novo protocolo de detecção utilizado (González JL, enviado para sua publicação).
… Nova espécie de bactéria celulolítica (Márquez W, comunicação pessoal).
… Comentados previamente por diversas fontes (http://fcen.uba.edu.ar).
Tabelas. Devem-ser apresentadas em arquivos separados numeradas consecutivamente com números arábicos,
encabeçadas com um breve título explicativo, com as legendas e/ou aclarações que correspondam ao pé. As chamadas
para as aclarações em notas de rodapé devem-se fazer utilizando letras em posição sobrescritas. Somente as bordas
externas da primeira e a última fila e a separação entre os títulos das colunas e os dados se marcarão com línea continua.
Não se marcarão as filas nem as bordas das colunas.
Figuras. Devem-ser apresentadas em arquivos separados, com o número da figura na margem superior esquerda e na
ordem que aparecem no texto. Os desenhos deverão ser apresentados em condições que segurem uma adequada
reprodução. Os números, letras e signos terão dimensões adequadas para ser legível quando se façam as reduções
necessárias. As referências dos símbolos utilizados nas figuras deverão ser incluídas dentro da figura e não no texto da
legenda. As fotografias poderão ser realizadas em cores ou em branco e preto, no formato especificado por Elsevier. As
resoluções mínimas solicitadas são 300 dpi para as imagens e fotografias em cores e escala de cinzas, 600 dpi para as
imagens de arte de combinação (letras e imagens) e 1200 dpi para as imagens de arte de línea (gráficos e desenhos). Nota:
Con formato: Español (Argentina)
Código de campo cambiado
é muito importante que se use uma adequada resolução de arquivo. Todas as imagens individuais que se importam em um
arquivo gráfico devem estar na resolução correta antes de seu carregamento. As legendas das figuras se apresentarão
reunidas em uma folha separada, ordenadas consecutivamente com números arábicos. Recomenda-se enviar as figuras no
formato e tamanho final desejado, considerando um amplo máximo de 8 ou 16 centímetros para 1 ou 2 colunas,
respectivamente.
Sequências de aminoácidos e ácidos nucleicos. As sequências novas comunicadas através da publicação nesta
revista deverão ser depositadas em uma base de dados e seus números de acesso incluídos no manuscrito, prévio à etapa
de revisão. Os números de acesso deverão ser incorporados em um parágrafo separado ao final da seção “Materiais e
métodos” no caso de trabalhos originais, ou depois do texto no caso de informes breves.
Siglas. As siglas e demais abreviaturas deverão ser explicitadas depois de sua primeira menção no texto. As unidades de
medida serão expressas segundo as normas do Système International d´Unités. As siglas dos antimicrobianos e dos grupos
taxonômicos de microrganismos deverão ser expressas segundo a “guia de estilo para escrever manuscritos” e anexos da
AAM disponíveis em http://www.aam.org.ar/ram.php.
Material suplementar. Recomenda-se os seguintes para o material eletrônico adicional:
Formato Extensão Tamanho
máximo
Documentos PDF pdf 10 MB
Imagem JPG jpg 10 MB
Áudio MP3 mp3 10 MB
Vídeo MPG mpg 50 MB
O material suplementar se apresentará em arquivos separados com um título conciso e descritivo.
Este tipo de material deve cumprir com todos os requisitos e responsabilidades éticas generais descritos em estas
normas. O Comitê Editorial reserva-se o direito de rechaçar o material eletrônico que no julgue apropriado.
ENVIO DOS MANUSCRITOS
Recomenda-se aos autores revisar a lista de checar que figura a seguir de estas instruções e verificar que se tenha
cumprido com todos os requisitos ali assinalados. El manuscrito deverá ser carregado no site web da RAM
(http://ees.elsevier.com/ram/). Deverão ser incluídos os seguintes arquivos por separado: Carta de apresentação,
Responsabilidades éticas, Manuscrito, Tabelas, Figuras e, quando corresponda, Material suplementar.
PROCESSO EDITORIAL
Uma vez que o manuscrito tenha cumprido o processo editorial e está pronto para sua publicação, se enviará por correio
eletrônico ao autor responsável o arquivo em formato .pdf da prova de galera, para que realize as correções tipográficas
que correspondessem, seguindo detalhadamente as instruções providas por Elsevier Editorial System.
A Revista Argentina de Microbiología apoia as políticas para a inscrição de ensaios clínicos da Organização Mundial da
Saúde (OMS) e do International Committee of Medical Journal Editors (ICMJE), reconhecendo a importância destas
iniciativas para a inscrição e a divulgação internacional de informação sobre estúdios clínicos, em acesso aberto. Em
consequência, somente serão aceitos para publicação os artigos de pesquisas clínicas que tenham recebido um número de
identificação em um dos Registros de Ensaios Clínicos validados pelos critérios estabelecidos pela OMS e o ICMJE, cujos
endereços estão disponíveis no site do ICMJE. O número de identificação deverá-se registrar ao final do resumo.
CUSTO DE PROCESAMENTO
O custo de processamento que se aplicará estará associado ao tipo de artigo publicado, cuja extensão e formato deverão
seguir as instruções já mencionadas.
Custo de processamento:
Carta ao Editor Imagem Microb. Informe Breve Artigo Original Artigo Especial
Sócios AAM* $500 $500 $1250 $1750 $3000
(figuras em branco e preto)
Sócios AAM* $750 $750 $1500 $2500 $4000
(figuras em cores)
Não sócios AAM $1000 $1000 $2500 $3500 $6000
(figuras em branco e preto)
Não sócios AAM $1500 $1500 $3500 $5000 $8000
(figuras em cores)
Outros países USD 150 USD 150 USD 400 USD 600 USD 1000
(figuras em branco e preto)
Outros países USD 250 USD 250 USD 650 USD 850 USD 1400
(figuras em cores)
*Considera-se como sócio de AAM somente ao autor de correspondência.
Para mais informação sobre o procedimento de pago, contacte a Asociación Argentina de Microbiología.
Correio eletrônico: info@aam.org.ar
Con formato: Español (Argentina

 

[Voltar]


Asociación Argentina de Microbiología

Dean Funes 472
(C1214AAD) - Ciudad Autónoma de Buenos Aires
República Argentina
Tel. / Fax (54-11) 4932-8858 / 8948


www.aam.org.ar
info@aam.org.ar

SciELO Argentina URL: http://www.scielo.org.ar/scielo.php?script=sci_serial&pid=0325-7541&lng=es&nrm=iso