logo

ISSN 0370-5404
versão impressa
ISSN 1851-3018
versão online

Instruções aos autores

 

Escopo e política

 

Os autores que quiserem publicar seus trabalhos na Revista Industrial y Agrícola de Tucumán (RIAT), deverão seguir atentamente as instruções dadas neste guia. Quando os manuscritos não respeitarem estas instruções serão devolvidos aos autores a fim de que realizem as modificações pertinentes. O cumprimento das instruções contribuirá a diminuir os custos, melhorar a qualidade e acelerar a publicação dos trabalhos.
INFORMAÇÃO GERAL
1. Contribuições. A RIAT publica trabalhos científicos e tecnológicos inéditos em temas relacionados com a problemática agrícola, pecuária e de suas indústrias derivadas, em qualquer um de seus aspectos (fitotecnia, zootecnia, manejo agronômico, solos, sanidade vegetal e animal, química, industrialização, economia, etc.), que signifiquem uma contribuição original para a região do NOA. Da leitura dos trabalhos deverão surgir claramente as conclusões às quais se chegou. Os autores se comprometerão a não solicitar a outra revista a publicação dos manuscritos apresentados na RIAT.
A RIAT aceitará:
a) Artigos científicos. Trabalhos de pesquisa, inéditos, de extensão variável, normalmente superior a quatro páginas impressas (ítem 2.1.).
b) Comunicações técnicas. Observações, trabalhos sobre novas metodologías, experiências preliminares, contribuições, etc., cuja originalidade justifique sua publicação. A extensão das comunicações técnicas não excederá as quatro páginas impressas (ítem 2.1.).
c) Outros. A RIAT conterá comentários referidos a jornadas, congressos, distinções a investigadores, livros ou artigos científicos de grande repercussão e necrológicas de investigadores que se tenham destacado no campo da problemática agrícola, pecuária e de suas indústrias derivadas. A extensão dos comentários não excederá as duas páginas impressas (ítem 2.1.).
2. Autores. Os autores que quiserem publicar trabalhos na RIAT deverão pertencer à equipe técnica da EEAOC. Os pesquisadores de outras Instituições poderão publicar trabalhos na RIAT, devendo assumir as despesas indicadas no item 1.5. Nesse caso, serão incluídos também os trabalhos que sejam realizados fora do âmbito da EEAOC, ainda que um ou vários de seus autores pertençam à equipe técnica da mesma.
3 Trabalhos “externos”. Cumprirão as seguintes etapas:

  • O interessado deverá pagar $ 25,00 para despesas administrativas, quando apresentar o trabalho para ser considerado para publicação.
  • O Editor Responsável definirá se o trabalho apresentado responde ou não aos objetivos gerais da Revista.
  • Avaliação externa.
  • Aceitação ou rejeição.
  • Devolução do trabalho para correção por parte de autores (se for necessário), ou devolução por rejeição.
  • Aceitação final.
  • Pagamento dos custos de publicação: $ 26,00 por página impressa; os fotocromos terão custos diferenciados, de acordo com suas características.
 

 

Forma e preparação de manuscritos

 

2. NORMAS GERAIS
2.1. Formato. O texto do manuscrito deverá estar impresso com letra tamanho 12; com espaço entre linhas 1,5; em folhas de tamanho A4, de 70 g ou mais, cor branca. Será utilizado apenas um lado da folha e as margens serão de pelo menos três centímetros. Cada página levará um número correlativo e no ângulo superior direito se indicará o sobrenome do/dos autor/es.
2. 2. Seqüência do material. É recomendável respeitar a seguinte seqüência:
Artigos científicos: a) título; b) nome do/dos autor/es; c) instituição e endereço; d) resumo; e) palavras-chave; f) resumo em inglês (“abstract”); g) palavras-chave em inglês (“key words”); h) introdução; i) materiais e métodos; j) resultados; k) discussão; l) conclusões; m) agradecimentos(;) e n) bibliografia citada.
Comunicações técnicas: a) título; b) nome do/dos autor/es; c) instituição e endereço; d) resumo; e) palavras-chave; f) “abstract”; g) palavras-chave em inglês (“key words”); h) introdução; i) materiais e métodos; j) resultados e k) bibliografia citada.
2.3. Uso de maiúsculas/minúsculas. O título e o texto do trabalho se escreverão com maiúsculas/minúsculas. O uso de palavras em maiúscula se reservará para os títulos das seções (INTRODUÇÃO, MATERIAIS E MÉTODOS, etc.). Os subtítulos se escreverão com maiúsculas/minúsculas. Os títulos das seções serão colocados no centro da página e os subtítulos, para a margem esquerda.
2.4. Nomes científicos e vernáculos. Os nomes de nível genérico e específico levarão o sobrenome do autor no resumo e "abstract" e, pelo menos, uma vez no texto, de preferência, a primeira vez que for citado. Deverão ser respeitados os códigos internacionais de nomenclatura botânica e zoológica. Os nomes vernáculos de animais e plantas irão entre aspas.
2.5. Cursiva(s), negrito(s) e aspas. Serão escritos em cursiva os nomes científicos de nível genérico e específico e os termos em latim. Não serão sublinhados títulos, subtítulos, nomes de autores, etc. Quando se deseje destacar uma palavra do texto, deverá constar em negrito. As palavras de origem estrangeira serão colocadas entre aspas.
2.6. Localização das figuras e tabelas no texto e suas referências. Os lugares onde se deseje intercalar as figuras e tabelas deverão ser indicados no texto de forma evidente. O texto incluirá referências às figuras e tabelas, da seguinte forma "ver Fig. 4", "ver Tabela 1", "Figs. 3-7". Todas as figuras e tabelas deverão estar mencionadas pelo menos uma vez no texto.
2.7. Fórmulas, símbolos, números e unidades. Todas as fórmulas e símbolos utilizados deverão ser legíveis e não dar lugar a confusões (diferenciar adequadamente a letra O do número 0, a letra I do número 1, etc.). Os expoentes e subíndices deverão ser indicados claramente. Nas quantidades, os números inteiros serão separados dos decimais com uma vírgula. Será utilizado o mesmo número de decimais, por exemplo 6,0 - 8,9 (e não 6 - 8,9) ou 7,89 - 8,00 (e não 7,89 - 8). As abreviaturas das medidas não irão seguidas de ponto (mm, m, g, kg, ha, etc.). As unidades de medida cumprirão o estabelecido pelo “Sistema Internacional de Unidades”.
2.8. Citações bibliográficas no texto. As citações bibliográficas no texto incluirão o sobrenome do autor e o ano entre parênteses. Serão indicadas também as iniciais do nome quando houver mais de um autor com o mesmo sobrenome. Quando se tratar de dois autores, os sobrenomes irão separados por "e"; no caso de mais de dois autores, será citado o primeiro, seguido de “et al” em cursiva. Quando forem listados vários autores e trabalhos, as citações deverão seguir a ordem cronológica.
Exemplos: Germain (1895, 1911); (Fairmare, 1895); Anderson, D.M. (1911); Anderson, W.H. (1938); Nelson y Platnick (1981); Brewer et al. (1983).
3. NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DE ARTIGOS E COMUNICAÇÕES CIENTÍFICAS
As seguintes normas são válidas tanto para a elaboração de artigos científicos quanto de comunicações técnicas.
3.1. Título. Deverá refletir concretamente o conteúdo do trabalho e ser o suficientemente conciso e claro como para não dificultar sua compreensão.
3.2. Autor/es. Será indicado o primeiro nome, iniciais dos restantes nomes e sobrenome com maiúsculas/minúsculas. Se houver mais de um autor, a mesma ordem será mantida: primeiro os nomes e depois os sobrenomes.
3.3. Endereço e apoio financeiro. Será indicado o local de trabalho do/dos autor/es, o endereço postal e, se for possível, o endereço eletrônico. Constará, se corresponder, a fonte de financiamento do projeto. Serão indicados com asteriscos a fonte de financiamento e a instituição a que pertence cada autor.
Exemplo:
Efectos de la fertilización nitrogenada sobre los niveles productivos de canas socas en Tucumán*
Federico Perez Zamora**, Jorge Scandaliaris**, Guillermo S. Fadda*** e Miguel Morandini****
*Trabalho subsidiado pela Agência Nacional de Promoção Científica e Tecnológica, BID 802/OC – AR.
** Seção Cana de açúcar, *** Diretor Técnico, **** Seção Solos, EEAOC.
3.4. Resumo. Será escrito em um parágrafo único e deverá refletir o conteúdo do trabalho; serão especificados os resultados e conclusões obtidos. Não deverá exceder as 300 palavras para artigos científicos e 200 palavras para comunicações técnicas. Não incluirá referências bibliográficas.
3.5. Palavras-chave. Serão incluídas até um máximo de cinco palavras-chave, se for possível, que não estejam presentes no título do trabalho.
3.6. Abstract. Deverá ser uma tradução do resumo ao idioma inglês.
 
3.7. Key words. Serão incluídas até um máximo de cinco “key words”, se for possível, que não estejam presentes no título do trabalho.
3.8. Introdução. Incluirá a natureza, abrangência e importância do tema tratado, seus antecedentes, os objetivos e hipóteses de trabalho e sua relação con outros estudos similares.
3.9. Materiais e métodos. Serão indicados os materiais estudados no trabalho e os métodos, técnicas de laboratório e desenhos experimentais realizados.
3.10. Resultados e discussão. Os resultados obtidos deverão ser expostos de forma clara e concisa. A discussão se reservará para as comparações significativas com outros estudos, para especificar o significado dos resultados alcançados.
3.11. Conclusões. As conclusões estarão baseadas nos resultados obtidos.
3.12. Agradecimentos. Quando for pertinente, serão incluídos agradecimentos a pessoas ou instituições que tiverem contribuído para o trabalho.
3.13. Bibliografia citada. Todas as obras citadas no texto deverão constar na bibliografia e vice-versa. Serão ordenadas alfabeticamente pelo sobrenome do autor. Os trabalhos em colaboração irão a seguir dos trabalhos de autor único, pela ordem alfabética do sobrenome do segundo autor, terceiro, etc. Quando houver mais de um trabalho de um mesmo autor ou grupo de autores, serão ordenados cronologicamente. Se forem do mesmo ano, serão utilizadas correlativamente as letras do alfabeto para diferenciá-los. Se for citado mais de um trabalho do mesmo autor ou grupo de autores, seu nome será colocado completo todas as vezes (não será substituído por uma linha).
Para as citações bibliográficas se utilizará o seguinte esquema:
Publicações periódicas
a. Sobrenome do primeiro autor (em maiúsculas/minúsculas);
b. vírgula;
c. iniciais dos nomes, cada uma seguida por um ponto;
d. se houvesse mais de dois autores, as iniciales dos nomes do segundo, terceiro, etc., deverão ser colocados antes de seus respectivos sobrenomes. Os nomes e sobrenomes de cada autor irão separados por ponto e vírgula, utilizando para o último a conjunção "e" no idioma original do trabalho citado;
e. ponto;
f. ano;
g. ponto;
h. nome completo do trabalho;
i. ponto;
j. nome abreviado da publicação periódica (de acordo com o World List of Scientific Periodicals), salvo aqueles constituidos por uma única palavra, colocando a letra inicial de cada uma das palavras com maiúsculas;
k. volume (em números arábicos);
l. número ou parte, se houver, entre parênteses;
m. dois pontos;
n. números da página inicial e final do trabalho, separados por travessão;
o. ponto final.
Exemplos:
Cameron, J. W. and R. K. Soost. 1979. Sexual and nucellar embryony in F1 hybrids and advanced crosses of Citrus with Poncirus. J. Amer. Soc. Hort. Sci. 104 (3): 408 – 410.
Diez, O. A.; G. J. Cárdenas y B. S. Zossi. 1999. Incidencia de la tierra en determinaciones de calidad industrial del jugo de caña de azúcar. Rev. Ind. y Agrícola de Tucumán 76 (1-2): 65 - 69.            
Livros
Serão respeitadas as instruções indicadas nos itens a – g correspondentes às publicações periódicas, continuando com as seguintes:
h. nome completo do livro;
i. ponto;
j. nome da editora (abreviado ,se for necessário);
k. vírgula;
l. local de publicação;
m. ponto final.
Exemplo: Alexander, A. G. 1973. Sugar cane physiology. Elsevier, Amsterdam.
Contribuições aparecidas em livros editados por terceiros
Serão respeitadas as instruções contidas nos itens a – i
correspondentes às publicações periódicas, continuando com as seguintes:
j.   a palavra "Em";
k.  dois pontos;
l.   sobrenome e iniciais do/dos editor/es;
m. a abreviatura ed. (ou eds.) entre parênteses;
n.  vírgula;
o.  nome completo do livro;
p.  vírgula;
q.  editora;
r.  vírgula;
s.  local de publicação;
t.  vírgula;
u. pp.;
v. números da página inicial e final do capítulo ou trabalho, separados por travessão;
w. ponto final.
Exemplo: Gauld, I. D. 1986. Taxonomy, its limitations and its role in understanding parasitoid biology. Em: Waage, J. and D. Greathead (eds.), Insect parasitoids, Academic Press, Londres, pp. 1-21.
Contribuições aparecidas em atas de congressos ou simpósios.
Serão respeitadas as instruções contidas nos itens a – k
correspondentes às de livros editados por terceiros, continuando com as seguintes:
l .  número e nome abreviado do congresso ou simpósio;
m. vírgula;
n.  local de realização;
o.  vírgula;
p.  ano de realização;
q.  vírgula;
r.  volume ou tomo (se corresponder);
s.  vírgula;
t.   pp.;
u. números da página inicial e final do trabalho, separados por travessão; 
v.  ponto final.
Exemplo: Du Toit, J.L.  1959. Recent advances in nutrition of sugarcane in South Africa. Em: Proc.15th Congress ISSCT, Hawai, pp. 432 – 441.
Trabalhos inéditos ou no prelo
São considerados como inéditos os relatórios, teses, manuscritos, etc, ainda não aceitos para sua publicação. São considerados no prelo os trabalhos aceitos para sua publicação; neste último caso deverá constar a indicação da revista na qual está no prelo.
Deverá ser colocado “Inédito” ou "No prelo" no lugar correspondente ao ano.
Exemplos: Badía, D. Inédito. La materia orgánica en suelo de zonas semiáridas: caracterización, descomposición e influencia sobre las propiedades biológicas. Teses de doutorado, Universidad Autónoma de Barcelona, Espanha, 1991, 221 pp.
Salas, H. No prelo. Control de ácaros en primavera. Revista Industrial y Agrícola de Tucumán.
3. 14. Comunicação pessoal.
As comunicações pessoais deverão ser indicadas com números arábicos (superíndice) correlativos, se houver mais de uma; sua referência será colocada na parte inferior da página, devendo constar o nome do referente e ano da informação.
3.15. Tabelas. Será reservado o termo tabela para designar qualquier conjunto de dados apresentado em forma compacta. As tabelas serão numeradas com números arábicos e levarão o título indicando a informação contida na parte superior. Se for possível, serão evitadas as tabelas com grande número de colunas e/ou filas, mas se a informação apresentada assim o exigir, deverão ser modificadas, subdivididas ou reduzidas de maneira aequada. As tabelas irão em anexo ao texto, em folhas numeradas de forma correlativa com o Corpo do trabalho.
3.16. Figuras. Todas as figuras (desenhos, mapas, fotografias, gráficos, etc.) serão numeradas correlativa e independentemente das tabelas, com números arábicos. Deverão ser citadas no texto, não utilizando nele ou nos epígrafes as denominações “foto", "desenho", "gráfico", etc. As legendas das figuras deverão descrever brevemente o tipo de informação que for apresentada e irão em anexo ao texto, em folha separada.
4. ELABORAÇÃO DE FIGURAS E TABELAS
4.1. Qualidade. Todas as figuras deverão ser de boa qualidade. O fundo será absolutamente branco e sem manchas. As ilustrações realizadas com computador deverão ser impresas, escolhendo a opção "alta qualidade”. As figuras se realizarão em papel ilustração. As fotografias deverão ser de excelente qualidade, bem contrastadas e sobre papel brilhante. Recomenda-se montar cuidadosamente os desenhos que incluírem várias fotografias. Não serão aceitos conjuntos indivisíveis de desenhos e fotografias, já que o processamento de ambos para a impressão é diferente.
As figuras originais serão remetidas separadamente, no momento em que o trabalho for definitivamente aceito.
4.2. Identificação. Todas as ilustrações serão identificadas no verso com seu número correspondente e nome do autor.
5. AVALIAÇÃO
A RIAT conta com um Editor Responsável, Comissão de Publicações e árbitros idôneos, que avaliarão tanto a qualidade científica quanto a apresentação e redação dos trabalhos. As avaliações dos trabalhos se realizarão de forma anônima; somente se informará aos autores a identidade dos árbitros se eles o aceitarem explicitamente.
Após a análise das opiniões dos árbitros externos por parte dos membros da Comissão de Publicações, será decidida a aceitação ou rejeição dos trabalhos. As opiniões da Comissão de Publicações serão enviadas aos autores, os quais poderão justificar sua negativa a introduzir as modificações sugeridas.
Após a avaliação, o trabalho poderá ser:

  • a) publicado sem modificação alguma;
  • b) publicado depois de serem feitas as modificações indicadas (mínimas);
  • c) submetido novamente à consideração, após a sua reelaboração;
  • d) rejeitado.

6. IMPRESSÃO, CORREÇÃO DE PROVAS E SEPARATAS
6.1. Ordem de publicação. A ordem de publicação dos trabalhos será estritamente cronológica, em função do momento de sua aceitação. No caso dos trabalhos realizados fora da EEAOC, serão incluídos até dois trabalhos de um mesmo autor ou grupo de autores por cada volume da Revista. Os restantes trabalhos passarão ao seguinte volume. As datas de recebimento constarão no final do trabalho publicado.
6.2. Correções. Os autores terão um prazo máximo de 30 dias para devolver os trabalhos com as correções sugeridas pelos árbitros. Se não for assim, perderão a ordem de publicação.
6.3. Correções de provas de impressão. Os autores receberão uma cópia da(s) prova(s) de impressão, a fim de corrigir os eventuais erros tipográficos. Será concedido um prazo de 7 dias para sua devolução; se não for assim, os autores perderão o turno de publicação no número previsto.
6.4. Separatas. Com a devolução das provas de impressão, os autores poderão solicitar 10 separatas por trabalho.

 

 

Envio de manuscritos

 

O manuscrito original, duas cópias e três fotocópias das ilustrações deverão ser enviadas ao Editor Responsável e/ou Comissão de Publicações.
Os autores conservarão as ilustrações originais, as quais serão enviadas só quando o trabalho for aceito de forma definitiva, junto com uma cópia impressa do trabalho e uma cópia em disquete de 3 ½. As cópias das ilustrações deverão ser de boa qualidade, para permitir sua correta avaliação por parte dos árbitros. Recomenda-se conservar uma cópia de todo o material enviado, já que a RIAT não se responsabilizará pelo extravio dos originais em trânsito.

 

 

[Home] [Sobre esta revista] [Corpo editorial] [Assinaturas]


2014 Estación Experimental Agroindustrial "Obispo Colombres"

Casilla de Correo N 9
(4101) Las Talitas - Pcia. de Tucumán
República Argentina

Tel.: (54 381) 427-6561 y rot.

logo
www.eeaoc.org.ar/
biblioteca@eeaoc.org.ar

SciELO Argentina URL: http://www.scielo.org.ar/scielo.php?script=sci_serial&pid=1851-3018&lng=pt&nrm=iso