SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.46 número2Aplicação da espectrometria de massas em tandem no screening tamiz neonatal dos erros inatos do metabolismoParámetros bioquímicos, hematológicos e produtividade de coelhos alimentados com dietas normoproteica e hipoproteica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

  • Não possue artigos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Bookmark


Acta bioquímica clínica latinoamericana

versão impressa ISSN 0325-2957

Resumo

PENNACCHIOTTI, Graciela; BENOZZI, Silvia; RUIZ, Gustavo  e  BERGER, Claudio. Impacto da medição de creatinina na estimativa da velocidade de filtração glomerular. Acta bioquím. clín. latinoam. [online]. 2012, vol.46, n.2, pp. 205-212. ISSN 0325-2957.

Visando detectar precocemente a doençã renal crônica, muitas sociedades científicas têm recomendado incorporar aos relatórios de laboratório a velocidade de filtração glomerular (VFG) estimada por fórmulas associadas a creatinina plasmática (Cr) como marcador de função renal. Frente à variedade de metodologias disponíveis na Argentina, os bioquímicos se encontram frente ao dilema da seleção do método a utilizar para quantificar Cr. O objetivo deste trabalho é analisar se a VFGestimada por fórmulas a partir de Cr dosadas por diferentes métodos são comparáveis. Embora não se observassem diferenças estatisticamente significativas entre as Cr quantificadas pelos métodos Jaffé cinético (JC), Jaffé cinético com compensação (JCCC) e enzimático (ENZ), não foi obtida uma correlação adequada entre os mesmos. Observouse que o método de Jaffe cinético sem compensação deuresultados de creatinina sérica, que ao se trasladarem para equações que determinam a VFG, deixaram uma margem de erro inaceitável (circunstância que não se observoude igual forma no JCCC). Conclusão: a VFGestimada por fórmulas a partir de Cr dosadas pelos métodos JC e JCCC, tomando como referência o método enzimático, não são comparáveis.

Palavras-chave : Doença renal crônica; Creatinina plasmática; Fórmulas associadas; Velocidade de filtração glomerular.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Espanhol     · pdf em Espanhol