SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.46 número2Acción de Ascaris lumbricoides sobre la carga aniónica de eritrocitos y eritrocitos desializadosGenes con islas CpG amplificados con la mezcla formamida, albúmina sérica bovina y dimetilsulfóxido índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Articulo

Indicadores

  • No hay articulos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • En proceso de indezaciónCitado por Google
  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO
  • En proceso de indezaciónSimilares en Google

Bookmark


Acta bioquímica clínica latinoamericana

versión impresa ISSN 0325-2957

Resumen

MAJEED, Zahid et al. Caracterização de Staphylococcus aureus resistente à meticilina prevalecente em hospitais da comunidade no Paquistão. Acta bioquím. clín. latinoam. [online]. 2012, vol.46, n.2, pp. 257-270. ISSN 0325-2957.

O gene da proteína A foi usado como marcador genético para a caracterização de isolados de Staphylo­coccus aureus resistentes à meticilina (SAMR). De um total de 130 isolados de Staphylococcus aureus, 90 foram identificados como SAMR e 81 destes puderam se caracterizar por tipificação spa. Todos estes isolados foram obtidos de cinco Hospitais Nacionais da Comunidade. Utilizaram-se dois jogos diferentes de cevadores para amplificar a região-X do gene da proteína A nas cepas de SAMRUn conjunto de ce­vadores, spa-F/spa-R tem identificado três tipos de repetições diferentes, a saber, 7 repetições (spa 2), 8 repetições (spa 3) e 10 repetições (spa 4) e outro conjunto de cevadores, spa-1113F/spa-1514R tem identificado 4 tipos de repetições diferentes, a saber, 6 repetições (spa 1), 15 repetições (spa 6), e 17 repetições (spa 7) e 19 repetições (spa 8). Foi identificada a repetição 11 (spa 5) com ambos os conjuntos de cevadores. Os tipos de SAMR esporádicos que tinham as repetições 6, 7, 10, 17 e 19 foram pouco prevalecentes enquanto que os SAMR epidêmicos com 8, 11, e 15 repetições foram mais prevalecentes e são considerados envolvidos na transmissão entre os pacientes dentro dos diferentes hospitais. Este trabalho conclui que a técnica spa é o suficientemente eficiente como para diferenciar as cepas epidêmicas, esporádicas e aquelas que se transformam lentamente de esporádicas em epidêmicas.

Palabras llave : Genótipo; Staphylococcus aureus; Proteína A; Tipificação spa; Polimorfismo.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · pdf en Español | Inglés