SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.51 número1Complejos inmunes IgM-ApoB100 modificadasBeneficios de la fibra dietética y poder antioxidante del salvado de arroz en ratas deficientes en Vitamina E índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

  • No hay articulos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

Compartir


Acta bioquímica clínica latinoamericana

versión impresa ISSN 0325-2957versión On-line ISSN 1851-6114

Resumen

AGUILAR-GARCIA, Carlos et al. Beneficios da fibra alimentar e poder antioxidante do farelo de arroz em ratos deficientes em Vitamina E. Acta bioquím. clín. latinoam. [online]. 2017, vol.51, n.1, pp.83-94. ISSN 0325-2957.

As recomendações de ingestão de fibras não são cumpridos e existe uma necessidade de alimentos ricos em fibras. Farelo de arroz (FA) tem fibra e propriedades antioxidantes. Aqui, estas propriedades foram avaliadas em ratos suficientes (+) e pobres (-) em Vitamina E (VitE) com ou sem FA. Os ratos foram divididos em 4 grupos. Dois consumiram dietas +VitE e um tinha FA. Os restantes consumiram dietas -ViteE e um tinha FA. O consumo de alimento, sua eficiência e crescimento foram semelhantes entre os 4 grupos, mas nos grupos (FA-) a VitE hepática foi 10 vezes menor nos ratos -VitE que nos +VitE. Entretanto, nos ratos -VitE/FA+, a VitE hepática foi apenas 2,6 vezes menor. Este efeito do FA também foi detectado nos eritrócitos, visto que catalase e glutationa redutase aumentaram no grupo -VitE/FA-, mas não no grupo -VitE/FA+. O estudo mostra que FA não interferiu no crescimento ou no metabolismo do ferro, porém teve um efeito laxante e impediu parcialmente a deficiência de VitE.

Palabras clave : Farelo de arroz; Efeito laxante; Antioxidante; Vitamina E hepática em ratos; Catalase e glutationa redutase em eritrócitos; Deficiência de fibra alimentar.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons