SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 número36FORMACIÓN MILITANTE DENTRO Y FUERA DE GESTIONES MUNICIPALES:“Y ya con eso del mural me metí...”: Ingresos a la militancia en el marco del Programa “Florecen mil flores, pintamos mil escuelas” (JP Evita CABA, 2010-2012) índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

  • No hay articulos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO

Compartir


Trabajo y sociedad

versión On-line ISSN 1514-6871

Resumen

ROIZEN, Gabriela; VAZQUEZ, Melina  y  KRIGER, Miriam. “E já com aquele mural eu fiquei...”:. Trab. soc. [online]. 2021, vol.22, n.36, pp.424-444. ISSN 1514-6871.

Este artigo procura contribuir para a compreensão das complexas relações entre o Estado e juventude durante o período 2010-2015, num contexto em que a questão da juventude foi objeto de tratamento particular por parte do Estado e em que foram criados numerosos programas sociais. O mesmo está enquadrado numa linha de investigação sobre políticas públicas especificamente orientadas para a juventude, concretamente aquelas que procuram compreender políticas participativas (como o Programa Jóvenes Padre Mugica, as jornadas "Pensando Argentina, Mirar Latinoamérica" e o Programa "Florecen mil flores, pintamos mil escuelas"). Partimos da hipótese de que a ligação dos cidadãos (neste caso, dos jovens) às políticas públicas favorece o desenvolvimento de formas deação política e de compromisso que, no contexto estudado, são interpretadas pelos próprios sujeitos comomilitância.

Precisamente, o presente trabalho está interessado em analisar a relação entre modalidades particulares de ligação, participação e militância surgidas a partir da experiência do Programa "Florecen mil flores, pintamos mil escuelas" ("Florescem mil flores, pintamos mil escolas") em Barracas (CABA), na sua vinculação com os jovens doMovimento Evita do mesmo bairro. A partir de uma abordagem etnográfica e da recuperação da perspectiva dos actores, este trabalho mostra e analisa os significados e a importância que um programa com estas características - uma política participativa, ligada ao territórioe destacando o papel do militante como intermediário entre o Estado e o território - adquiriu para os jovens que participaram pela primeira vez, fazendo parte de grupos de pares que ajudaram a renovar e a pintar escolas.

Palabras clave : juventude; Estado; políticas públicas; participação; militância.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español