SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número24Fotografías y desaparecidos: ausencias presentesEl centro cultural: Una puerta abierta a la memoria índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Articulo

Indicadores

  • No hay articulos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • En proceso de indezaciónCitado por Google
  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO
  • En proceso de indezaciónSimilares en Google

Bookmark


Cuadernos de antropología social

versión On-line ISSN 1850-275X

Resumen

VILLALTA, Carla. Cuando la apropiación fue adopción: Sentidos, prácticas y reclamos en torno al robo de niños. Cuad. antropol. soc. [online]. 2006, n.24, pp. 147-173. ISSN 1850-275X.

A apropriação de crianças perpetrada pela última ditadura militar tem sido um acontecimento excepcional, e como tal foi denunciado e caracterizado. No entanto, este tipo de caracterização pode prestar-se a interpretações que conduçam a uma leitura não problematizada destes fatos isolando-os do contexto das relações no qual foram levados a cabo. A partir do análise em dois casos de crianças desaparecidas que foram entregues em adoção, neste artigo o nosso objetivo é aprofundar numa chave de leitura que permita tratar a vinculação destes fatos com práticas, procedimentos e rotinas burocráticas do sistema judiciário que, entendemos, podem conceituar-se como condições de possibilidade para o desenvolvimento de essas práticas criminais. Práticas ilegais que conjugaram tanto formas clandestinas quanto pseudolegais, e que foram tramadas sobre uma rede de relações e de sentidos sociais previamente existentes respeito do abandono de crianças e de adoção.

Palabras llave : Apropriação de crianças; Terrorismo de estado; Leituras sobre o passado recente; Poder judiciário; Adoção.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · pdf en Español