SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número32"Se lo merecen": Definiciones morales del uso de la fuerza física entre los miembros de la policía bonaerenseEn los bordes de lo jurídico: campesinos y justicia en Santiago del Estero índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Articulo

Indicadores

  • No hay articulos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • En proceso de indezaciónCitado por Google
  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO
  • En proceso de indezaciónSimilares en Google

Bookmark


Cuadernos de antropología social

versión On-line ISSN 1850-275X

Resumen

RENOLDI, Brígida. Pessoa, agencia e estado: rotinas de instrução judicial no processo federal argentino. Cuad. antropol. soc. [online]. 2010, n.32, pp. 95-120. ISSN 1850-275X.

Esse artigo descreve um Juzgado Federal de Instrucción, âmbito que promove a investigação de crimes federais na cidade de Posadas (Misiones, Argentina). Mostrarei, mediante um esforço em escrever a perspectiva nativa, as rotinas, as pessoas, os papéis, as ações, as provas, as anedotas, os movimentos, as lembranças, aquilo que compõe o meio e opera como referencial do possível. Poderemos advertir que a distinção entre os poderes do Estado se dá através de fluxos e continuidades que tornam imperceptíveis as divisões (porque talvez não existam o tempo todo nem em todos os lugares). Relatarei uma diversidade de situações e aspectos que fazem parte da instrucción, como fase dos processos decisórios, enfatizando que existem movimentos de criatividade constantes pelos quais, tanto pessoas como coisas, provocam efeitos em rede que escapam às funções que lhes são oficialmente atribuídas, mas que tornam possível o funcionamento institucional.

Palabras llave : Investigação judicial; Agência; Justiça Federal; Estado; Decisões burocráticas.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · pdf en Español