SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.3 número1Tratamiento crónico con inhibidores de la PDE-5 en pacientes portadores de insuficiencia cardíaca avanzada índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Articulo

Indicadores

  • No hay articulos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • En proceso de indezaciónCitado por Google
  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO
  • En proceso de indezaciónSimilares en Google

Bookmark


Insuficiencia cardíaca

versión On-line ISSN 1852-3862

Resumen

CEREZO, Gustavo H.; VICARIO, Augusto; VAINSTEIN, Nora  y  BIASIN, Eduardo. Características del síndrome metabólico en la consulta cardiológica: Grupo de estudio CARISMA (Caracterización y Análisis del Riesgo en Individuos con Síndrome Metabólico en la Argentina). Insuf. card. [online]. 2008, vol.3, n.1, pp. 11-15. ISSN 1852-3862.

Antecedentes. A síndrome metabólica (SM) identifica sujeitos com risco cardiometabólico incrementado. Sua prevalência na população geral varia de acordo com a definição utilizada, encontrando-se próxima a 23% aplicando os critérios do Adult Treatment Panel-III (ATP III). Objetivos. 1) Determinar a prevalência da síndrome metabólica segundo as diferentes definições na população que consulta o cardiologista, 2) determinar a prevalência dos componentes da síndrome metabólica na população estudada, 3) estabelecer a correlação entre o diagnóstico clínico da síndrome metabólica percebido pelo médico cardiologista vs a presença dos critérios de diagnósticos da síndrome metabólica segundo o ATP-III e a International Diabetes Federation (IDF) e 4) estabelecer a concordância entre o risco cardiovascular "percebido" vs score de Framingham. Material e métodos. Incluíram-se em forma prospectiva pacientes de ambos os sexos maiores de 21 anos que consultaram por primeira vez o especialista em cardiologia pertencente às diversas sociedades federadas. Resultados. Sobre uma amostra de 339 participantes, com um 49,3% de mulheres e uma idade média de 58,3±1,0 anos, a prevalência de SM segundo ATP-III foi 48,9% e 60,1% segundo IDF. A prevalência observada dos critérios de diagnósticos da síndrome metabólica foi: 93,3% de hipertensão arterial (pressão arterial sistólica/pressão arterial diastólica: 147,5±19,4/88,9±14,1 mm Hg), 72,8% de perímetro da cintura elevado (113,7±8,5 cm), 80,1% de hipertrigliceridemia (236,7±19,1 mg/dL), 86,7% de colesterol-HDL (C-HDL) baixo (37,0±1,4 mg/dL) e 38,5% de hiperglicemia (102±37,5 mg/dL). Observou-se uma concordância moderada entre o diagnóstico de SM segundo julgamento clínico vs. ATP-III (índice kappa 0,53), enquanto que a observada entre o julgamento clínico e a definição de SM por IDF foi boa (índice kappa 0,74). A concordância entre a "percepção" clínica do risco cardiovascular vs o score de Framingham foi nula (índice kappa 0,033). Conclusões. 1) A prevalência da SM na população que consulta o cardiologista duplica à reportada na população geral (48,9% segundo ATP-III e 60,1% segundo IDF). A tríade mais freqüente de seus componentes foi a conformada pela hipertensão, C-HDL baixo e hipertrigliceridemia, 2) houve boa concordância entre o diagnóstico clínico de SM e os critérios de IDF. O risco cardiovascular "percebido" não se correlacionou com o score Framingham.

Palabras llave : Síndrome metabólica; Risco cardiovascular; Fatores de risco.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · pdf en Español