SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.3 número2Insuficiencia cardíaca: análisis observacional de base de datos¿Deben todos los pacientes con fracción de eyección menor del 30% recibir un desfibrilador implantable? índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Articulo

Indicadores

  • No hay articulos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • En proceso de indezaciónCitado por Google
  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO
  • En proceso de indezaciónSimilares en Google

Bookmark


Insuficiencia cardíaca

versión On-line ISSN 1852-3862

Resumen

SANTOS, Jefferson J. A.  y  BROFMAN, Paulo R. S.. Teste de caminhada de seis minutes e qualidade de vida na insuficiência cardíaca: Um estudo correlativo com uma amostra brasileira. Insuf. card. [online]. 2008, vol.3, n.2, pp. 72-75. ISSN 1852-3862.

Fundamentação. Qualidade-de-vida e capacidade funcional na insuficiência cardíaca estão, atualmente, entre os tópicos mais investigados na comunidade científica. As autopercepções e a capacidade de exercício dos pacientes podem ajudar as profissionais de saúde com o prognóstico e as decisões no tratamento da insuficiência cardíaca. Especificamente no Brasil, a pesquisa em qualidade-de-vida ainda precisa focar nas diferenças nos aspectos multifatoriais da insuficiência cardíaca. O objetivo deste estudo foi investigar a correlação entre qualidade-de-vida e capacidade funcional em uma amostra brasileira de pacientes com insuficiência cardíaca. Métodos. Foram incluídos no estudo trinta pacientes masculinos com insuficiência cardíaca. A qualidade-de-vida foi avaliada pela versão brasileira do Questionário Minnesota Living With Heart Failure e a capacidade funcional pelo teste de caminhada de seis minutos. Foram avaliadas diferenças em qualidade-de-vida entre as classes funcionais pela análise de variância, e a associação entre as variáveis foi avaliada pelo coeficiente de Pearson. Resultados. A qualidade-de-vida diminuiu significativamente de acordo com classe funcional (classe funcional I=20±11, classe II=35,9±18 e classe III=58,3±24) e correlacionou-se significativamente com a distância (r=0,62, p=0,004). Conclusões. Distâncias mais longas obtidas no Teste de caminhada de seis minutos podem ser interpretadas como uma qualidade-de-vida melhor em pacientes de parada cardíaca brasileiros.

Palabras llave : Insuficiência cardíaca; Teste de Caminhada de Seis Minutos; Qualidade-de-vida.

        · resumen en Inglés     · texto en Español | Inglés     · pdf en Inglés