SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.3 número2Test de la caminata de seis minutos y calidad de vida en insuficiencia cardíaca: un estudio correlativo con una muestra brasileñaTrasplante cardíaco para la enfermedad de Chagas índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Articulo

Indicadores

  • No hay articulos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • En proceso de indezaciónCitado por Google
  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO
  • En proceso de indezaciónSimilares en Google

Bookmark


Insuficiencia cardíaca

versión On-line ISSN 1852-3862

Resumen

CONCEPCION, Roberto. Todos os pacientes com fração de ejeção menor de 30% devem receber um desfibrilador implantável?. Insuf. card. [online]. 2008, vol.3, n.2, pp. 80-84. ISSN 1852-3862.

A morte súbita é uma grave complicação dos pacientes com insuficiência cardíaca, a grande maioria das vezes letal e pouco predecível pelos métodos de diagnósticos convencionais. O uso dos desfibriladores automáticos implantáveis previnem de forma significativa esta complicação em pacientes com arritmias malignas demonstrada. Alguns ensaios clínicos mostraram que o implante de um desfibrilador diminui a mortalidade em pacientes com disfunção sistólica severa do ventrículo esquerdo, mas sem evidência de arritmias graves. Isto gerou um debate em relação a se todos os pacientes com disfunção ventricular sistólica severa devem ser submetidos ao implante destes dispositivos. O presente é uma revisão e discussão dos principais trabalhos publicados recentemente a respeito e uma visão crítica dos diferentes cenários que se avaliaram em ensaios clínicos controlados e observacionais.

Palabras llave : Morte súbita; Insuficiência cardíaca; Desfibriladores automáticos implantáveis; Disfunção ventricular.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · pdf en Español