SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.4 número3 índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Articulo

Indicadores

  • No hay articulos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • En proceso de indezaciónCitado por Google
  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO
  • En proceso de indezaciónSimilares en Google

Bookmark


Insuficiencia cardíaca

versión On-line ISSN 1852-3862

Resumen

LOBO MARQUEZ, Lilia Luz. Novos paradigmas sobre "temas congestivos" em insuficiência cardíaca aguda. Insuf. card. [online]. 2009, vol.4, n.3, pp. 136-141. ISSN 1852-3862.

Acreditar que só estamos "acalmando sintomas", ao melhorar um paciente congestivo, é uma idéia muito simplista. Baixar as pressões do enchimento do ventrículo esquerdo quando estas estão elevadas muda o prognóstico, modificando não só a qualidade, senão também a quantidade de vida. A dificuldade para diagnosticar e tratar adequadamente estes pacientes se vê refletida na freqüente dissoaciação do sintoma-clínica-hemodinâmica. A congestão persistente,e mais ainda a clinicamente não diagnosticada, atenta contra o músculo cardíaco viável, favorecendo a morte celular e a progressão da falha cardíaca. A importância do impacto sistêmico de padrões congestivos vê-se refletida pela evidência clínica do dano dos órgãos alvos que, não há muito tempo, interpretava-se como um cenário exclusivo de baixo débito cardíaco (sindrome cardiorrenal- fígado de êxtases). Nao podemos descartar a utilidade dos dados hemodinâmicos como seguimento terapêutico. É provável que ainda devamos aprender mais sobre como interpretar e manejar esta informação para otimizar sua aplicação. As resistências vasculares sistêmicas começam a jogar um rol fundamental na iniciação de quadros vasculares e congestivos. Uma provável endotelite sistêmica, produto de gatilhos inflamátorios, elevariam inicialmente as resistências vasculares sistêmicas, gerando secundariamente um mismatch ventrículo-arterial que levaria a quadros de edema agudo de pulmão. Estas formas de apresentação clínica cursam na maioria das vezes com fração de ejeção preservada. Sem dúvidas devemos modificar nosso pensamento sobre "velhos paradigmas de temas congestivos" baseados nos tradicionais conceitos fisiopatológicos, já que isto nos permitirá ampliar novos horizontes sobre o campo diagnóstico e terapêutico da insuficiência cardíaca aguda.

Palabras llave : Insuficiência cardíaca aguda; Congestão; Hemodinâmica; Inflamação.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · pdf en Español