SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.7 número3Função sistólica do ventrículo direito em pacientes com hipertensão pulmonar índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

  • Não possue artigos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Bookmark


Insuficiencia cardíaca

versão On-line ISSN 1852-3862

Resumo

DIZEO, Claudio et al. Síndrome cardio-renal como um preditor de pior evolução intra-hospitalar em pacientes idosos hospitalizados com insuficiência cardíaca. Insuf. card. [online]. 2012, vol.7, n.3, pp. 102-108. ISSN 1852-3862.

Introdução. Existe uma alta prevalência de disfunção renal na população de pacientes com insuficiência cardíaca (IC). O termo síndrome cardio-renal (SCR) define o processo pelo qual uma disfunção de órgãos induz disfunção do outro. O objetivo é avaliar se a presença de SCR na admissão é um preditor de pior evolução intra-hospitalar (PEIH) em pacientes idosos hospitalizados por insuficiência cardíaca. Material e métodos. Retrospectivamente foram incluídos pacientes idosos hospitalizados entre Junho de 2009 a Março de 2011 na Unidade de Terapia Coronariana com diagnóstico de insuficiência cardíaca. Foram separados em dois grupos: com SCR, definida como creatinina sérica > 1,5 mg/dL e uremia > 55 mg/dL, e sem SCR. Considerou-se disfunção sistólica ventricular esquerda (DSVE) para a fração de ejeção é inferior a 45%. Foram analisados os registros, entrada de dados e resultados hospital. O ponto final PEIH foi definido como morte intra-hospitalar, o uso de inotrópicos por mais de 48 horas ou a necessidade de ventilação mecânica. A necessidade de diálise ou ultrafiltração não foi incluída no PEIH para excluir uma relação direta entre esta complicação e SCR. Os resultados são expressos como média ± desvio padrão, as comparações foram feitas de acordo com o tipo de análise multivariada variável e foi realizada utilizando regressão logística. Resultados. Foram analisados de 196 pacientes (107 mulheres) com idades entre 78 ± 8,3 anos, 45 com SCR (23%). O PT apresentou com SCR uréia e creatinina 125 ± 56 2,91 ± 2,0. Por sua vez, os 151 pacientes com SCR sem uréia foi de 53 ± 23 e creatinina de 0,98 ± 0,29. No grupo com SCR 60% (27 pacientes) eram do sexo masculino, contra 41% (62 pacientes) no grupo sem SCR (p<0,03). Não houve diferenças significativas entre os grupos com e sem SCR na história do diabetes (31% vs 22%), hipertensão arterial (92% vs 86%), fibrilação atrial (38% vs 36%) infarto do miocárdio prévio (13% vs 11% ), tabagismo (10,5% vs 8,3%) e dislipidemia (40% vs 34%). Entre os pacientes com SCR tinha mais história de anemia (47% vs 16%, p=0,0001) e hematócrito abaixo de admissão (34% vs 38%, p<0,003). Entretanto, houve diferenças significativas entre os grupos com e sem SCR na história da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) (16% vs 10%), freqüência cardíaca no momento da admissão (90 ± 25 vs 96 ± 26), pressão arterial sistólica (151 ± 32 vs 152 ± 34) e sódio sérico (135 ± 7 vs 136). Um total de 34 pacientes (17%) teve MEIH, 15 no grupo com SCR (33%) e 19 no grupo sem SCR (13%), p=0,003. Na análise multivariada, os preditores independentes da PEIH foram a presença de SCR (OR 2,89 1,23-6,79, p<0,02), DPOC (OR 4,88 1,63-14,56, p<0,005), o sódio sérico (OR 0,93 0,87-0,99, p<0,03) e a freqüência cardíaca (OR 0,98 0,96-0,99, p<0,04). Á uréia e creatinina, que definem o SCR, foram preditores independentes, por sua vez tendem a anular-se mutuamente. Conclusão. Em pacientes idosos hospitalizados por insuficiência cardíaca, o SCR definido pela elevação simultânea de uréia e creatinina foi mais comum em homens e como um preditor independente de PEIH, juntamente com uma história de DPOC, hiponatremia e redução da freqüência cardíaca. Enquanto isso, o hematócrito foi encontrado diminuição no SCR, não relacionada com a presença de PEIH, e nem os idosos ou DSVE foi definida como no estudo.

Palavras-chave : Síndrome cardio-renal; Insuficiência cardíaca; Pior evolução intra-hospitalar.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Espanhol     · pdf em Espanhol