SciELO - Scientific Electronic Library Online

SciELO - Scientific Electronic Library Online

Referencias del artículo

BORGES VILELA-RIBEIRO, Eveline; CANAVARRO BENITE, Anna Maria  y  MACHADO BENITE, Claudio Roberto. Creation of meanings on the theme "nature of science" by chemistry graduates in electronic forum. Rev. electrón. investig. educ. cienc. [online]. 2011, vol.6, n.2, pp. 53-61. ISSN 1850-6666.

    1. Bakhtin, M. (2006). Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec. [ Links ]

    2. Bakhtin, M. (2003). Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes. [ Links ]

    3. Bardin, L. (1994). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70. [ Links ]

    4. Barreto, R.G. (2003). Tecnologias na formação de professores: o discurso do MEC. Educação & Pesquisa, v.29, n.2, p.271-286. [ Links ]

    5. Benite, A.M.C.; Benite, C. (2008). O computador no ensino de química: Impressões versus Realidade. Em foco as escolas públicas da Baixada fluminense. ENSAIO Pesquisa em Educação em Ciências, v.10, n.2. [ Links ]

    6. Benite, A.M.C.; Benite, C.R.M. (2009) O Laboratório didático no ensino de química: uma experiência no ensino público brasileiro. Revista Iberoamericana de educação, v.48, p.1-10. [ Links ]

    7. Bianchini, D. (2003). SALVI - Salas de aula virtual: Contribuição para a comunicação sincrona em educação mediada por computador. Tese (Doutorado em educação) - Faculdade de Educação da Universidade de Campinas, Campinas, São Paulo. [ Links ]

    8. Borges, R.M.R. (1996) Em debate: cientificidade e educação em ciências. Porto Alegre: SE/CECIRS. [ Links ]

    9. Brasil. (1999). Ministério da Educação. Secretaria da Educação à distância. Programa Nacional de Informática na Educação. Brasília. [ Links ]

    10. Brilha, J.; Legoinha, P.A.R.; Gomes, A.M.; Rodrigues, L.A. (1999). A integração das TIC no ensino - perspectiva atual no domínio das ciências naturais. I Conferência Internacional Desafios 99, p.118-127. [ Links ]

    11. Cachapuz, A.; Praia, J.; Jorge, M. (2004). Da educação em ciências às orientações para o ensino das ciências: um repensar epistemológico. Ciência & Educação, v.10, n.3, p.363-281. [ Links ]

    12. Cachapuz, A.; Gil-Perez, D.; Carvalho, A.M.P.; PRAIA, J.; Vilches, A. (2005). A necessária renovação do ensino de ciências, São Paulo: Editora Cortez. [ Links ]

    13. Carvalho, I.C.L; Kaniski, A.L. (2000). A sociedade do conhecimento e o acesso à informação: para que e para quem? Ciência da Informação, v.29, n.3, p.33-39. [ Links ]

    14. Chassot, A.(2000). Alfabetização científica: questões e desafios para a educação. Ijuí: Editora Unijuí [ Links ]

    15. Davis, N. (1999). ICT educational research centre. In: Dias, P; Varela, C.D. Actas da I Conferência Internacional de Tecnologias da Informação e Comunicação na Educação. Braga: Centro de Competência Nônio Século XXI da Universidade do Minho. [ Links ]

    16. Demo, P. (2001). Conhecimento e aprendizagem na nova mídia. Brasília: Editora Plano. [ Links ]

    17. Elliot, J. (1994). Research on teacher's knowledge and action research. Educational action research, v.2, n.1, p.133-137. [ Links ]

    18. Faria, E.T. (2004). O professor e as novas tecnologias. In: enricodone, D. (org.). Ser professor. 4ª ed. Porto Alegre: EDIPUCRS. [ Links ]

    19. Fourez, G. (2003). Crise no ensino de ciências. Investigações em ensino de ciências, v.8, n.2. [ Links ]

    20. Freitas, C.(1999). Desafios para a formação de professores. In: Dias, P; Varela, C.D. Actas da I Conferência Internacional de Tecnologias da Informação e Comunicação na Educação. Braga: Centro de Competência Nônio Século XXI da Universidade do Minho. [ Links ]

    21. Giordan, A. (2003). Observation - espérimentation: mais comment lês élèves apprennent-ils ? Revue Française de Pédagogie, v.44, p.66-73. [ Links ]

    22. Giordan, M. (2005a)A Internet vai à escola: domínio e apropriação de ferramentas culturais. Educação & Pesquisa, v.31, n.1, p.57-78. [ Links ]

    23. Giordan, M. (2005b). O computador na educação em ciências: breve revisão crítica acerca de algumas formas de sua utilização. Ciência & Educação, v.11, n.2, p.279-304. [ Links ]

    24. Hodson, D. (1985). Philosophy of science, science and science education. Studies in Science Education, v.12, p.25-57. [ Links ]

    25. Hodson, D. (1998) Teaching and learning science. Buckinghan: Open University Press. [ Links ]

    26. Koch, I. G.V (2004). Argumentação e linguagem, 9ª edição. São Paulo: Cortez. [ Links ]

    27. Krazilchik, M. (1992). Caminhos do ensino de ciências no Brasil, Em Aberto, v.11, n.55, p.3-9. [ Links ]

    28. Levi, P. (1999) A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. São Paulo: Loyola. [ Links ]

    29. Magalhães, L.P.(1998) SAPIENS - Ambiente colaborativo para apoio à aprendizagem. São Paulo. [ Links ]

    30. Mangueneau, D. (1997). Novas tendências em análise do discurso. 3ª edição. Campinas: Pontes. [ Links ]

    31. Marcuschi, L.A. (1999). Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In: Dionisio, A.; Machado, A.; Bezerra, M.A. (Orgs.). Gêneros textuais & Ensino. Rio de Janeiro: DP & A. [ Links ]

    32. Martinho, T.; Pombo, L. (2009) Potencialidades das TIC no ensino das ciências naturais - um estudo de caso. Revista Electronica de Ensenanza de las Ciências, v.8, n.2, p.527-539. [ Links ]

    33. Medeiros, A.; Bezerra Filho, S. (2000). A natureza da ciência e a instrumentação para o ensino de física. Ciência & Educação, v.6, n.2, p.107-117. [ Links ]

    34. Moran, J.M. (1995) Novas tecnologias e o re-encantamento do mundo. Tecnologia educacional, v.23, n.126, p.24-26. [ Links ]

    35. Mordegan, L. (2005). A ciência num piscar de olhos. São Paulo: Ática. [ Links ]

    36. Parente, L.T.S.(1990) Bachelard e a química no ensino e na pesquisa. Fortaleza: Editora da UFCE. [ Links ]

    37. Ponte, J.P. (2000). Tecnologias de informação e comunicação na educação e na formação de professores: que desafios? Revista Ibero-Americana de Educação, v.24, p.63-90. [ Links ]

    38. Popper, K. R. (1983) Conjecturas y refutaciones: el desarollo del conocimiento cientifico. Barcelona: Paidos. [ Links ]

    39. Possenti, S. (2001). Discurso, estilo e subjetividade. 2ª edição. São Paulo: Martins Fontes. [ Links ]

    40. Praia, J.F.; Cachapuz, A.F.C.; Gil-Pérez, D. (2002) Problema, teoria e observação em ciência: para uma orientação epistemológica da educação em ciência. Ciência & Educação, v.8, n.1, p.127-145. [ Links ]

    41. Rezende, F.; Ostermann, F. (2006).  Interações discursivas on-line sobre Epistemologia entre professores de Física: uma análise pautada em princípios do referencial sociocultural. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v. 5, n. 3, p. 505-521. [ Links ]

    42. Santos, B.S.(1989). Introdução a uma ciência pós-moderna. Rio de Janeiro: Editora Graal. [ Links ]

    43. Unesco. (1999) Ciência para o século XXI: um novo compromisso. Lisboa: Comissão Nacional da Unesco. [ Links ]

    44. Vilela-Ribeiro, E.B.; Benite, A.M.C. (2009). Concepções sobre a natureza e o ensino de ciências: um estudo das interações discursivas em um Núcleo de Pesquisa em Ensino de Ciências. Revista Brasileira de Pesquisa em Ensino de Ciências, v.9, p.1-23. [ Links ]

    45. Wertsch, J.V. (1998).  Mind as action. New York: Oxford Uni Press. [ Links ]